Créditos: AMD

Gerente-geral de Datacenter da AMD afirma que a CPU Rome superou CPU da Intel

Forrest Norrod: "Pensávamos que estaríamos em igualdade, não à frente da Intel"

Algumas conferências de tecnologia podem não ser tão badaladas como grandes eventos como CES, E3 ou The Game Awards, evento que cobrimos na íntegra e você pode revê-lo aqui. Mas a disputa entre a AMD e Intel está ficando cada vez mais quente. A AMD não perdeu a oportunidade de 'alfinetar' a concorrente, e neste caso com razão. Os processadores AMD têm (pela primeira vez na história) uma vantagem de processo em relação à Intel - algo que não acontece no setor de x86 nos últimos 30 anos.

O preço das ações da AMD recentemente foi de US$ 42, muito próximo do seu recorde de US$ 47,5 antes da explosão da bolha pontocom em Junho de 2000. Está claro que a empresa está de volta no páreo, e com muita 'lenha para queimar', se observarmos as GPUs da empresa, que ficaram em segundo plano durante a produção da arquitetura Zen, que ficou no foco da empresa durante anos.

Voltando ao assunto principal, Forrest Norrod, vice-presidente sênior e gerente-geral do Grupo de Negócios de Soluções Integradas e Datacenter da AMD, fez uma importante apresentação durante a Barclays Global Technology, Media and Telecommunications Conference, que ocorreu no dia 12 de Dezembro em São Francisco, Califórnia. Segue abaixo uma parte dela:


...tivemos algumas derrotas contra a Intel em performance nos aplicativos single thread. Com o AMD Rome, não apenas dobramos a taxa de transferência ou mais, se considerarmos a quantidade de núcleos por soquete, em relação à geração anterior, mas também dobramos a taxa em relação à geração atual da Intel.

Mas também fizemos muito trabalho no IPC para que a arquitetura das máquinas fosse mais rápida por thread, e com a vantagem do processo que possuímos, onde no início tínhamos planejado igualar nosso processo com o da Intel. Estávamos muito empolgados com isso.

Pela primeira vez no setor, quebraremos as 'leis da natureza' que governaram a indústria de semicondutores nos últimos 30 anos: a vantagem da Intel sobre o nó de processo. Estávamos empolgados há 4 anos, porque pensávamos que estaríamos em igualdade. Nunca sonhamos que estaríamos à frente.

E isso também está além da vantagem estrutural para o qual projetamos e planejamos, o que foi um grande avanço.

E assim, com AMD Rome, temos a liderança não apenas em cargas de trabalho orientadas a taxa de transferência, HPC, nuvem ou grandes formas de virtualização. Todas essas aplicações focamos muito bem na primeira geração. No geral, podemos comparar os nossos 16 ou 24 núcleos com soluções da Intel, thread por thread.

Estamos oferecendo desempenho substancialmente melhor, e com mais potência. E assim, não há para onde se esconder. Em termos gerais da grande maioria das cargas de trabalho, exceto as que foram muito bem ajustadas por alguma peculiaridade do ISA da Intel. Achamos que estamos em ótima posição de liderança, ainda melhor do que tínhamos planejado originalmente.


Em uma conversa bastante franca, Forrest Norrod admite francamente que a última geração do AMD Zen estava devendo em alguns aspectos no desempenho single thread - algo que sua última geração resolveu completamente. Ele também diz como a AMD esperava que eles alcançassem a igualdade com os processadores Intel, mas nunca sonhou que passariam a rival, que segundo ele, é a prova do seu compromisso com a causa.

Com o TSMC procurando iniciar a produção dos 5 nm, não parece que a Intel conseguirá retomar a liderança em breve - ou mesmo alcançá-la em igualdade. Quem sabe depois de 2021, quando seus primeiros processadores EUV forem enviados a tempo. O CEO da Intel também teve uma discussão muito franca sobre o que deu errado com os 10 nm. É satisfatório ver as empresas participando destas conferências menores, onde podemos ter a oportunidade de ouvi-las.

Fonte: Wccftech
  • Redator: Jean Oliveira

    Jean Oliveira

Você já começou a segurar suas compras de games e hardware pra se preparar para a próxima geração de consoles?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.