Créditos: Panasonic

Panasonic venderá negócio de chips para a taiwanesa Nuvoton

A Panasonic começou seu negócio de semicondutores em 1957 e já foi uma líder em design e produção de chips.
Por Fabio Rosolen 29/11/2019 17:20 | atualizado 29/11/2019 17:20 Comentários Reportar erro

A Panasonic anunciou que planeja sair do mercado de semicondutores e vender todos os seus ativos relacionados para a empresa taiwanesa Nuvoton Technology, uma subsidiária da Winbond Electronics.

De acordo com os termos do acordo, a Nuvoton receberá os ativos de fabricação de semicondutores da Panasonic, unidades de desenvolvimento de chips e produtos, contratos e ativos de vendas por cerca de US$ 250 milhões. Após a transação, a única propriedade relacionada a semicondutores que a Panasonic terá será sua participação de 20% na Socionext.

A Panasonic começou seu negócio de semicondutores em 1957 e já foi uma líder em design e produção de chips. À medida em que a concorrência na indústria se intensificou no início desta década, a empresa adotou uma estratégia para reduzir seus ativos e começou a se retirar gradualmente do desenvolvimento e fabricação de semicondutores.

Em 2014 a empresa ela vendeu uma participação de 51% em seus ativos de produção de chips para a TowerJazz e, algum tempo depois, vendeu suas instalações de montagem/teste para a UTAC.

Finalmente, a empresa terceirizou a produção de SoCs avançados para a Intel Custom Foundry, o que basicamente que simbolizou sua desistência na área de desenvolvimento de tecnologias de processo de ponta.

Não demorou muito para que a empresa percebesse que o projeto de SoCs complexos estava ficando muito caro, razão pela qual, em março de 2015, transferiu seus ativos de desenvolvimento da SoC para a Socionext, uma joint venture entre o Banco de Desenvolvimento do Japão, Fujitsu e a Panasonic.

Recentemente, a Panasonic vendeu seu negócio de diodos e transistores para a Rohm Semiconductor. Tudo isso mostra que o negócio de chips da empresa japonesa tem estado em uma espiral descendente por um bom tempo.

Por outro lado, a Nuvoton, que foi criada em 2008 pela Winbond para produzir microcontroladores, ICs de gerenciamento de energia, e outros dispositivos semelhantes, tem sido muito bem-sucedida. Ela tem muitos clientes e agora precisa expandir sua produção. Sob os termos do acordo com a Panasonic e a TowerJazz, através da aquisição da Panasonic Semiconductor Solutions Co. (PSCS), ela terá todas as três fábricas japonesas que originalmente pertenciam à Panasonic. Sobre valores, a soma que Nuvoton pagará à TowerJass não foi divulgada.

Além disso, a Nuvoton terá os negócios e as operações de Pesquisa e Desenvolvimento da Panasonic relacionados a ICs de gerenciamento de energia, sensores (para smartphones, veículos e vários tipos de câmeras) e outros tipos de produtos, assumindo as empresas Panasonic Industrial Devices Systems & Tecnology (PIDST), Panasonic Industrial Devices Engineering (PIDE) e a Panasonic Semiconductor Suzhou (PSCSZ).

Como resultado da transação comercial, a Nuvoton será proprietária de quatro fábricas de semicondutores: uma fábrica de 300 mm e três fabricas de 200 mm. Além disso, ela passará a ter um rico portfólio de produtos, clientes e contratos. No entanto, também terá que herdar as dívidas das empresas mencionadas acima. Em última análise, isso permitirá que a Panasonic saia do negócio de semicondutores, melhorando sua própria posição financeira.

Fonte: Anandtech
  • Redator: Fabio Rosolen

    Fabio Rosolen

Qual foi o melhor ano para lançamentos de games?