Créditos: Universal / Reprodução

Shigeru Miyamoto quer tornar a Nintendo tão grande quanto a Disney

Mickey Mouse que se cuide
Por Gabriel Tagarro 25/11/2019 16:22 | atualizado 25/11/2019 16:30 Comentários Reportar erro

A Nintendo é uma das queridinhas do mundo do entretenimento. Detentora de propriedades intelectuais extremamente populares e carismáticas, a empresa é muito conhecida principalmente devido aos personagens de seus jogos. Em entrevista ao Nikkei, Shigeru Miyamoto, criador de diversas franquias de sucesso, falou sobre seu desejo de tornar a Big N tão grande quanto a Disney, e fazer do Mario um ícone global – algo que, assume, pode demorar muito para acontecer. 

Reconhecido em outubro pelo governo japonês como uma Personalidade de Mérito Cultural, um prêmio que homenageia pessoas que fizeram contribuições de destaque para o país, ele disse não se sentir confortável em ser o centro das atenções. "É realmente um golpe de sorte que os videogames se tornem parte integrante da cultura japonesa", ressaltou.

Apesar de seu status, ele faz questão de ser humilde, destacando o trabalho de seu time. “Não se conquista nada sozinho", ressaltou. "Estou orgulhoso do fato de muitos dos membros originais [da equipe de desenvolvimento da Nintendo] ainda estarem trabalhando comigo na sede", complementou.

Com a franquia Super Mario atingindo cerca de 361 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, Miyamoto acredita que seu personagem pode fazer frente ao Mickey Mouse no que diz respeito ao impacto cultural e ao sucesso financeiro. Ele reconhece, porém, que ainda há um longo caminho a percorrer antes que o bigodudo se torne tão grande quanto o ícone da Disney, algo que pode levar “gerações” para acontecer.

Muitos pais querem impedir que seus filhos joguem videogame

Um dos “obstáculos”, acredita, são os pais. "Muitos pais querem impedir que seus filhos joguem videogame. Mas esses mesmos pais não têm problemas em permitir que eles assistam filmes da Disney", afirmou. "Não podemos desafiar seriamente a Disney, a menos que os pais comecem a se sentir confortáveis com seus filhos jogando games da Nintendo."

Vale lembrar que a Universal e a Nintendo firmaram uma parceria em 2015, que resultou na construção de um parque temático. Com o término das obras do Super Nintendo World previsto para 2020, a empresa japonesa mostra que vai levar muito a sério a tentativa de destronar o Mickey.

Fonte: Nikkei
  • Redator: Gabriel Tagarro

    Gabriel Tagarro

    Formado em jornalismo pela Universidade Castelo Branco, é apaixonado por games desde 1994, quando ganhou um Master System. Joga de tudo um pouco, seja no PC ou no console. Ama tecnologia e escreve com prazer sobre tudo que a envolve.

O novo visual do Xbox Serie X