Créditos: Techradar | ptacoaching

Ações da AMD valorizam com crescimento em praticamente todos os setores

Ações da empresa aumentaram mais de 90% no acumulado do ano

As informações mais recentes indicam que os acionistas da AMD estiveram felizes nos últimos dias. De acordo com a revista financeira Barron's, as ações da empresa de tecnologia valorizaram em praticamente todos os principais segmentos de computação.

Os ganhos de 2019 garantiram o terceiro lugar do "S&P 500"* para a AMD na quarta-feira, dia 6 . Segundo as estimativas da Mercury Research, a empresa ganhou  um ponto percentual de participação de mercado no setor de data centers, 0,9 pontos percentuais no setor de PCs e 0,7 pontos com notebooks. Essa porcentagem é analisada a cada trimestre e os resultados atuais estão relacionados ao período entre julho e setembro.

No plano mais amplo, as ações da empresa aumentaram mais de 90% no acumulado do ano como consequência do otimismo crescente dos investidores.

*O S&P é um índice do mercado de ações que rastreia os estoques de 500 empresas americanas de grande capitalização. Ele representa o desempenho do mercado de ações, relatando os riscos e retornos das maiores empresas.

Por fim, o analista do Nomura Instinet David Wong acredita que a AMD vai conquistar uma participação no mercado de chips para servidores com dois dígitos percentuais (10%+) na metade de 2020. Atualmente, ela possui 5,1%.

As ações da AMD  se encontram na casa dos US$36,20 no momento em que esta notícia está sendo produzida.

Fonte: Barron's
Assuntos
  • Redator: Saori Almeida

    Saori Almeida

    Saori Almeida (ou Sakura, Naomi e no pior dos casos Sônia), veio do nem tão interior do Rio Grande do Sul para estudar Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e ver no que dava. Como gosta de dizer, "com o nome, veio o pacote": adora animes, mangás, doramas e cultura asiática no geral (não só entretenimento, ok?). O interesse por tecnologia e games existia desde pequena e aumenta a cada dia na redação do Adrenaline e Mundo Conectado.

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?