Créditos: AMD

Plano de energia do Windows promete melhorar performance de chips AMD Ryzen 3000

Problemas de performance foram detectados pouco tempo após o lançamento dos novos chips
Por Fabio Rosolen 06/11/2019 09:38 | atualizado 06/11/2019 17:10 Comentários Reportar erro

Pouco tempo depois do lançamento da linha de processadores AMD Ryzen 3000, usuários e reviewers perceberam que algo errado no comportamento do boost dos novos chips.

Em testes feitos pelo site Tom’s Hardware, foi descoberto que apenas alguns núcleos podiam obter o boost que a AMD havia prometido.

Nas semanas seguintes, uma pesquisa mostrou que um número extremamente pequeno de usuários de processadores Ryzen 3000 conseguiram atingir as frequências de clock prometidas.

Isto fez com que a AMD se comprometesse a disponibilizar atualizações de microcódigo e BIOS para solucionar o problema. Infelizmente, parece que mesmo com as atualizações o problema não foi completamente solucionado.

Por causa disso, 1usmus, criador do Ryzen DRAM Calculator, criou um plano de energia personalizado do Windows para se certificar de que os núcleos dos processadores Ryzen 3000 utilizem o boost corretamente.

Em 2017 um plano de energia personalizado chamado AMD Ryzen Balanced foi criado para corrigir problemas semelhantes com as frequências de clock.

Para quem tem dúvida se o plano criado por 1usmus realmente funciona, ele criou um artigo detalhado que inclui o link para download do plano, descreve exatamente o que seu plano de energia personalizado faz e se ele funciona mesmo.

Os resultados dos testes realizados por ele mostram que sim, o plano de energia personalizado realmente funciona – com o boost do Ryzen 9 3900X subindo de 4.4GHz para 4.6GHz após a ativação do plano.

No entanto, é necessário salientar que este plano de energia personalizado não tem tanta validação como o plano de energia personalizado AMD Ryzen Balanced criado em 2017.

Enquanto ele não for totalmente validado por fontes confiáveis, seu uso não é recomendado já que não há como saber se com o tempo ele pode danificar o processador.

As características de economia de energia, que reduzem o consumo de energia e, portanto, a geração de calor, também podem ser afetadas pelo plano de energia de 1usmus.

Em última análise, parece que a AMD poderia ter se empenhado mais para enfrentar os problemas de performance dos chips Ryzen 3000 descobertos após seu lançamento.

No futuro, a AMD poderia tentar criar seu próprio plano de energia completamente testado e validado, porque parece que isso é uma solução bem mais viável.

Fonte: Tom's Hardware
  • Redator: Fabio Rosolen

    Fabio Rosolen

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?