Projeto de Lei proibe venda de jogos violentos a menores no Brasil

Não é de hoje que algumas decisões políticas visam a criar leis para proibir a venda de jogos violentos a menores de idade. Isso acontece corriqueiramente nos Estados Unidos e na AustrÁlia e agora vem ganhando força no Brasil. Dessa vez, estÁ em transição na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei  7319/10, que visa barrar o acesso total de menores de 18 anos a títulos que contenham cenas pesadas de violência.



A iniciativa é da deputada Sueli Vidigal (PDT-ES), cujo argumento discute que o Brasil deveria seguir o mesmo exemplo praticado por alguns estados americanos, onde a lei restringe o acesso e não permite o contato dos jogadores mais jovens a títulos que recebam a classificação a partir da nomenclatura "Mature (17+)".

Em entrevista à rÁdio CBN, Sueli reivindica que "alguns desses jogos causam horror até mesmo em adultos, banalizando a violência e mostrando cenas chocantes de formas mais explícitas. Eles não levam em conta nenhum valor moral ou ético e podem reproduzir distúrbios psicológicos nos menores", disse a deputada.

Como penalidade aos descumprimento do Projeto de Lei, que ainda vai passar por votação oficial para uma possível aprovação, o estabelecimento comercial que contrariar a proposta perderÁ o alvarÁ de funcionamento e deverÁ ser fechado indeferidamente.

Quer saber mais sobre jogos violentos? Acesse nosso especial sobre o assunto e vídeo de TOP 10 com os games que mais deram dor de cabeça às autoridades e facilmente causam repúdia mundial nos mais cosnervadores.

Assuntos
  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

Você já começou a segurar suas compras de games e hardware pra se preparar para a próxima geração de consoles?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.