Créditos: https://metro.co.uk/

Novo supercondutor pode ser a "grande virada" para Computação Quântica

Material supercondutor recém descoberto pode estar fundamentando os alicerces para Computadores Quânticos
Por Daniel Trefilio P. de Carvalho 14/10/2019 19:35 | atualizado 15/10/2019 09:27 Comentários Reportar erro

De acordo com um grupo de pesquisadores da Universidade  John Hopkins, um composto recém descoberto apresenta características que poderão servir de alicerces para as tecnologias do futuro. A computação quântica é o que há de mais complexo no campo da computação que a humanidade vem trabalhando, e quem já tem alguma noção básica dos princípios de como os computadores regulares funcionam com certeza vai apreciar e se interessar pela complexidade de toda a progressão quântica.

Computadores atuais utilizam bits, que nada mais são do que sinais elétricos que registram a informação. Tais sinais existem nos formatos "0" ou "1", que de maneira rasa seriam presença ou ausência de corrente elétrica. Já os computadores quânticos, que por sua vez se baseiam nas leis da mecânica quântica, utilizam "bits quânticos", ou "qubits", que trabalham não com estados mutuamente excludentes, mas sim a superposição dos estados, podendo eles serem, além de "0" ou "1", ao mesmo tempo "0" e "1". Essa superposição quântica é descrita teoricamente no famoso exemplo do "Gato de Schrödinger".

bit-clássico-vs-bit-quantico

Assim como no caso do "Gato de Schrödinger", uma das maiores dificuldades para a construção de computadores quânticos é a necessidade de um sistema extremamente complexo e isolado, com o mínimo de interferência externa (idealmente sem QUALQUER interferência externa), já que para que os materiais supercondutores assumam tais propriedades, eles requerem uma temperatura crítica de aproximadamente 5.4 K (-267.75 ºC), além de um campo magnético intenso, constante e estável, tornando esses materiais difíceis de serem operados.

"Uma implementação mais tangível e realista de qubit pode ser um anel feito de material supercondutor, conhecido como fluxo qubit, onde dois estados com fluxos horário e anti-horário de corrente elétrica podem existir simultaneamente."

Chia-Ling Chien, Professor de Física na Universidade John Hopkins, coautor do artigo

 

Pesquisadores da "The Johns Hopkins University" descobriram em estudos recentes que um anel de beta-Bi2Pd (beta-bi-bismuto-paládio) já consegue naturalmente existir em estados superpostos na ausência de campos magnéticos externos, e que correntes conseguem circular simultaneamente em sentidos horário e anti-horário nestes anéis, tornando-os assim uma excelente opção como supercondutores, uma vez que eliminam uma das variáveis que tornam difícil o processo de controle e a precisão dos cálculos de processadores quânticos.

Segundo Yufan Li, pósdoutorando associado do Departamento de Física e Astronomia na Universidade John Hopkins e primeiro autor do artigo, o recém descoberto anel "já existe em seu estado ideal e não requer qualquer modificação para funcionar [como supercondutor]. Isto pode ser a grande virada."

Via: Tweak Town Fonte: ScienceDaily
Assuntos
  • Redator: Daniel Trefilio P. de Carvalho

    Daniel Trefilio P. de Carvalho

    Formado em Letras pela Universidade Estadual de Campinas em 2013, professor, tradutor e revisor. Nas horas vagas, instalando impressora e formatando PCs desde os tempos que Alone In The Dark era um jogo bom e ocupava 4 disketes.

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?