Créditos: Rare/Dlala Studios/Checkpoint Gaming

BGS 2019: Battletoads ganha uma bela repaginada, mas mantendo sua conhecida dificuldade

Game que marca o retorno dos sapos mais queridos dos games tem novos gráficos e animações, mas mantem sua essência principalmente na fase das motos
Por Pedro Henrique 12/10/2019 14:00 | atualizado 18/10/2019 15:09 Comentários Reportar erro

Ah, Battletoads...o clássico game beat 'em up lançado em 1991 pela Rare acabou conquistando diversos fãs pelo seu extremo nível de dificuldade, principalmente na conhecida fase da moto. Pois, 27 anos depois do primeiro game da franquia, a Rare, junto a Dlala Studios, anunciou durante a E3 2018 um novo game dos sapos mais famosos dos videogames.

Após um certo mistério de como seria o estilo do novo Battletoads, a desenvolvedora apresentou as primeiras imagens oficiais do game na última E3, revelando um estilo mais cartunesco para o novo game, que inicialmente não agradou diversas pessoas e fãs da série.

Créditos na imagem - PC Gamer

Com o evento mais vazio durante as horas destinadas à imprensa, convidados e ao público VIP, tive a oportunidade de jogar cerca de 20 minutos de Battletoads no estande da Xbox em uma partida cooperativa de três jogadores (no caso, joguei com Rash). Sendo que esse tempo provavelmente poderia ser menor por um certo motivo que abordarei ao decorrer desse artigo.

Na primeira fase do gameplay temos o clássico beat 'em up que muitos adoram. Nessa parte dá para se notar toda a qualidade das animações e de como esse estilo cartoon combinou com toda a temática de Battletoads.

Com controles simples, é muito fácil emendar alguns combos e derrotar os inimigos que vão aparecendo na tela. O único adendo que faria é sobre alguns momentos, principalmente na luta contra o chefão daquela fase, Porkshank, que a quantidade de personagens na tela era tanta que acabava me distraindo na luta.

Após derrotar Porkshank, enfim passamos para a famosa fase das motos (ou naves). Para aqueles que esperam encontrar aquela velha dificuldade do game de 1991, tenho boas (ou não) notícias.

Créditos na imagem - DualShockers

Aqui, acredito que eu e as outras duas pessoas que estavam jogando comigo, passamos entre 12 a 15 minutos apenas tentando finalizar todo o percusso. Apesar de agora adotar essa nova visão traseira, as fases desse estilo ainda irão exigir reflexos apurados e habilidades para passar pelos obstáculos e completar o percurso, coisa que infelizmente eu e meus dois parceiros não fomos capazes de fazer na demonstração.

Apesar de manter um nível de dificuldade elevado, duas características dessa segunda fase dão uma "colher de chá" aos jogadores: os checkpoints em determinadas partes do percurso e quando um dos personagens acaba batendo algum dos obstáculos, agora não decreta o insucesso da fase, coisa que frustrava muita gente no game de 1991.

No fim, Battletoads ganhou uma nova roupagem, mas tenta manter ao máximo suas principais características que marcaram toda a franquia. Sendo assim, o game deverá agradar tantos os fãs mais nostálgicos do game quanto os jogadores de primeira viagem.

Battletoads ainda não possuí uma data de lançamento, porém, já foi confirmado a chegada do game para Xbox One e PC, além de ter sua presença garantida no Xbox Game Pass. Em parceria com a ASUS, você acompanha todos os detalhes da Brasil Game Show 2019 em nossas redes sociais, onde estamos transmitindo tudo sobre o mais evento de game da América Latina em nossos canais do YouTube e Facebook.

  • Redator: Pedro Henrique

    Pedro Henrique

    Formado em Informática e tecnólogo em Jogos Digitais, amante de games (principalmente os de corrida), curte uns hardwares e assim como Pink e o Cérebro, buscando o plano para dominar o mundo.

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?