Créditos: Arabhardware | Lowyat.NET

Intel anuncia descontinuação dos processadores Kaby Lake-G, lançados em parceria com a AMD

As CPUs foram lançadas no início de 2018, mas tiveram adesão mínima de mercado
Por Saori Almeida 09/10/2019 15:59 | atualizado 09/10/2019 16:06 Comentários Reportar erro

A Intel anunciou o início do plano de  descontinuação dos seus processadores Kaby Lake-G, que também contam com gráficos fornecidos por GPUs Radeon RX Vega da AMD. Os dispositivos estarão disponíveis pelos próximos dez meses, e os últimos envios serão realizados até o dia 31 de julho de 2020.

Os pedidos finais para os processadores Core i5-8305G, Core i7-8705G, Core i7-8706G, Core i7-8709G e Core i7-8809G podem ser feitos até o dia 31 de janeiro do ano que vem. Os processadores Kaby Lake-G foram lançados oficialmente no início de 2018 e projetados para permitir que sistemas relativamente compactos oferecessem um desempenho parecido com o de uma GPU discreta.

O contrato de parceria entre a Intel e a AMD permitia que a primeira desenvolvesse soluções MCM (Módulo de Múltiplos Chips) equipadas com um processador Core baseado na arquitetura Kaby Lake e uma GPU Radeon Vega. A aposta era promissora, mas os processadores tiveram adesão mínima.

O seu mercado foi limitado a máquinas de 15,6 polegadas muito porque o seu TDP terminou em 65W ou 100W. Além disso, a Intel lançou seus processadores Ice Lake com gráficos Iris Plus que aumentaram bastante o seu próprio desempenho nativo - comparado às GPUs integradas. A empresa também começou a olhar com mais carinho para os seus próprios planos gráficos integrados e discretos. 

"A Intel está reorientando seu portfólio de produtos. Nossos processadores Intel Core de 10ª geração com gráficos Iris Plus são construídos sobre a nova arquitetura gráfica Gen11 que quase dobrou o desempenho gráfico. Temos mais recursos disponíveis em nosso mecanismo gráfico que trarão aprimoramentos adicionais aos PCs no futuro" - Intel.

Via: TweakTown, TechPowerUp, Muycomputer, Anandtech
  • Redator: Saori Almeida

    Saori Almeida

    Saori Almeida (ou Sakura, Naomi e no pior dos casos Sônia), veio do nem tão interior do Rio Grande do Sul para estudar Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e ver no que dava. Como gosta de dizer, "com o nome, veio o pacote": adora animes, mangás, doramas e cultura asiática no geral (não só entretenimento, ok?). O interesse por tecnologia e games existia desde pequena e aumenta a cada dia na redação do Adrenaline e Mundo Conectado.

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?