Créditos: Anand Tech

Intel se prepara para lançar PCs modulares de próxima geração The Element

Ideia seria criar o PC modular definitivo, onde trocar partes seria extremamente fácil e rápido

A fabricante de hardware Intel realizou um evento em Londres para demonstrar o seu novo produto conceito, o PC modular The Element. Esse é um novo produto que promete introduzir um novo conceito de computação modular, onde o usuário poderia substituir as peças do seu computador de maneira extremamente rápida e fácil.

Como lembra o site TechPowerUp, a ideia do novo modelo da Intel parte de um outro conceito, o Project Christine da Razer. No caso da Razer, porém o projeto acabou não indo para a frente. A Intel busca ter um destino diferente com The Element, e para isso eles estão trazendo um design que tem praticamente tudo que se espera de um PC gamer.

Isso quer dizer que ele não só traz o básico como CPU, RAM e armazenamento, como ainda tem um conjunto bastante completo de conectores. Há um slot PCIe, assim como opções de I/O como Thunderbolt, HDMI, Ethernet, USB e Wi-Fi.

Fonte: Anand Tech

Ainda segundo a notícia, a demonstração consistiu de uma CPU BGA Xeon soldada numa estrutura com espaço para dois slots de memória SODIMM e duas portas M.2 para SSDs. Todas essas peças são resfriadas por um cooler do tipo blower diretamente apontado para o dissipador de calor do processador.

O sistema inteiro pode receber alimentação diretamente do slot PCIe — que sozinho oferece 75W de potência — operando em conjunto com um conector de 8 pinos que se liga diretamente numa fonte de alimentação tradicional. Além disso, a Intel ainda implementou a possibilidade da placa ser alimentada através de uma fonte de alimentação externa de 19V.

Fonte: Anand Tech

A ideia é que o PC modular se conecte diretamente numa placa-mãe usando um slot PCIe — que poderia até ser uma das poucas conexões da peça, já que The Element já traz RAM, CPU e HD. Com isso, seria possível facilmente substituir o sistema inteiro por um outro mais moderno apenas ao trocar o The Element por uma geração mais nova. Outra opção é fazer um setup no estilo de um servidor, onde se usa dezenas dessas unidades para formar uma grande unidade com alta capacidade de processamento.

Via: TechPowerUp Fonte: Anandtech
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Qual melhor lançamento de game em outubro de 2019?