E-mail sobre os mineiros chilenos esconde ladrão de senhas

O resgate dos 33 mineiros que ficaram presos a 700 metros de profundidade na mina de San José, no Chile, durante 69 dias, foi concluído com sucesso. Com toda a curiosidade em torno do assunto e a ampla cobertura da imprensa, os cibercriminosos jÁ perceberam o potencial do assunto e começaram a usÁ-lo para disseminar programas maliciosos via e-mail.

O laboratório da ESET percebeu que, como o fato ocorreu no Chile, uma série de e-mails maliciosos escritos em espanhol estÁ circulando na Internet. A grande surpresa para os especialistas da companhia, no entanto, é a uma variação dessas mensagens em português, que apareceu em grande quantidade.


Imagem: ESET

Na tentativa de se aproveitarem da falta de informação dos usuÁrios, os e-mails surgem com títulos que sugerem o fracasso da operação de resgate e induzem o usuÁrio baixar um malware, camuflado em um suposto arquivo de vídeo. De acordo com SebÁstian Bortnik, coordenador de awareness & research da ESET América Latina, o link camufla o download de um arquivo de extensão .COM identificado como Win32/TrojanDownloader.Banload.PNA, uma variante de cavalo-de-troia desenvolvido para roubar senhas bancÁrias, muito disseminado no Brasil.

"É interessante ver como a América Latina representa uma região de amplo contato onde os criminosos podem aproveitar ameaças bem sucedidas em países próximos para propagar em seus países, mesmo que utilizem idiomas diferentes", observa o especialista.

De acordo com a companhia
, as mensagens continuam se espalhando rapidamente e, mesmo após a conclusão do resgate dos mineiros, o ataque permanece em propagação.

Assuntos
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Com esses adiamentos dos games...

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.