Créditos: Reprodução/Washington Post

Gamestop vai fechar entre 180 e 200 lojas até o final de 2019

A companhia pretende continuar eliminando sedes com baixo desempenho nos próximos meses
Por Felipe Gugelmin 11/09/2019 09:06 | atualizado 11/09/2019 09:06 Comentários Reportar erro

A Gamestop, maior rede de varejo especializada em games dos Estados Unidos, anunciou que vai fechar entre 180 e 200 lojas até o final do ano. A companhia não especificou quais localizações vão ser fechadas, mas deixou claro que o critério utilizado será o desempenho financeiro de cada uma — quanto menor, maiores as chances de uma unidade ser fechada.

A empresa não pretende parar por aí e revelou que mais localizações devem encerradas suas atividades daqui a 12 a 24 meses. Segundo o CFO James Bell, a rede possui mais de 5,7 mil lojas espalhadas pelo mundo, das quais 95% se mostram lucrativas. A decisão é parte de um processo de reestruturação, que envolve mudar a densidade da distribuição de lojas.

Fonte da imagem - Reprodução/Engadget

O anúncio foi feito durante a revelação do relatório relacionado ao desempenho da companhia no segundo trimestre fiscal de 2019. Nele, foram reportados uma perda líquida de US$ 415 milhões e uma perda líquida ajustada de US$ 32 milhões, resultado de um momento no qual a Gamestop perde espaço para o mercado de vendas digitais e concorrentes como a Amazon.

Reboot da rede

Bell afirmou que, além de fechar lojas, a companhia vai procurar por “alternativas em segmentos não lucrativos”. Sem entrar em detalhes sobre o que quer dizer com isso, o executivo somente explicou que isso deve acontecer especialmente nos mercados internacionais nos quais a rede está presente.

No entanto, o executivo deixou claro que a Gamestop não espera ter algum lucro nos próximos trimestres fiscais. Segundo o CFO, a aproximação do fim da geração PlayStation 4 e Xbox One deve resultar em uma queda geral nas vendas — algo compreensível, visto que novos hardwares são esperados para o fim de 2020 e devem ser retrocompatíveis com os jogos atuais.

Atualmente, a rede passa pelo que ela chama de um “Reboot”, que já resultou na demissão de 120 funcionários em agosto deste ano. Além de funcionários de suas lojas, jornalistas da Game Informer também foram afetados pelos cortes. O objetivo da Gamestop é priorizar suas operações centrais, se transformar em um “centro social para jogos”, criar uma plataforma digital sólida e transformar seu relacionamento com vendedores e parceiros para otimizar lucros.
 

Via: GameSpot Fonte: Games Industry International
  • Redator: Felipe Gugelmin

    Felipe Gugelmin

    Jornalista com 10 anos de experiência nas áreas de tecnologia e games, gosta de estar por dentro das últimas tendências e novidades. Dedica boa parte do tempo livre a jogar (representante da PC Master Race), mas também arranja um tempo para a vida social, leituras e dar passeiros com seu cachorro.

Qual vai ser o melhor lançamento de setembro de 2019?