Créditos: Warner Bros. Games

Brasil Game Show abriga etapa brasileira da Pro Kompetition de Mortal Kombat 11

Competição tem premiação de R$ 62 mil e vale pontos para a grande final

A organização da maior feira de jogos da América Latina, a Brasil Game Show, confirmou que o evento irá abrigar a etapa brasileira do torneio Pro Kompetition de Mortal Kombat 11. De acordo com a WB Games, a disputa será promovida dentro do estande de 500m2 que a empresa terá na feira.

“A comunidade brasileira de fãs de Mortal Kombat é uma das mais apaixonadas pela série no mundo.  O Brasil é um território muito relevante para a franquia, e por isso o país entrou no calendário oficial de eSports do jogo. A BGS é um dos principais momentos do ano para encontramos nossos fãs, por isso trouxemos essa etapa para o evento, além de outras atividades que estamos preparando para o nosso estande".
Cleyton Oliveira, Diretor de Marketing e Vendas da WB no Brasil

Site oficial: Mortal Kombat 11 Pro Kompetition

A competição será disputada no sábado, dia 12 de outubro, com as finais acontecendo no domingo, dia 13 de outubro. Depois das eliminatórias iniciais no estande da WB Games no primeiro dia do torneio, as partidas finais vão rolar no palco principal da Brasil Game Show 2019.

Análise: Mortal Kombat 11

“Mortal Kombat é uma das franquias mais aclamadas pelos gamers brasileiros e sabemos que nosso público vai curtir muito acompanhar as eliminatórias do Pro Kompetition de Mortal Kombat 11. Em 2019, os campeonatos de esportes eletrônicos ganharam maior relevância no evento e trazer uma etapa desse torneio na BGS mostra esse novo momento”.
Marcelo Tavares, CEO e fundador da Brasil Game Show

Os jogadores irão disputar uma premiação total de US$ 15 mil (R$ 62 mil) e pontos no Pro Kompetition 2019, que podem render uma vaga para a fase final da competição.

  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Half-Life veio, e é em realidade virtual. Agora embala os óculos de realidade virtual?