Créditos: PC Mag

GlobalFoundries processa TSMC e mais 20 empresas por violação de patentes

Fábrica busca bloquear importações de processadores de Apple, Google e Nvidia

A fábrica de semicondutores norte-americana GlobalFoundries entrou com ações na justiça contra a Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC) por violações de patentes registradas nos Estados Unidos e na Alemanha. Parte do processo envolveu um pedido para bloquear importações de processadores que, segundo a empresa, dependem dessas patentes para serem produzidos.

Conforme explica o site The Verge, esses processadores são responsáveis por impulsionar dispositivos como iPhones e iPads da Apple, os smartphones da linha Google Pixel e todas as placas de vídeo da Nvidia. A disputa judicial ainda está em seus estágios inciais, mas caso seja vencida pela GlobalFoundries ela pode resultar em grandes mudanças para o mercado de tecnologia para consumidores.

Site oficial: GlobalFoundries

Entre as empresas que podem ser afetadas pela ação judicial também estão: Asus, Broadcom, Cisco, HiSense, Lenovo, MediaTek, Motorola, OnePlus, Qualcomm, e TCL. Todas elas utilizam processadores fabricados pela TSMC usando as patentes que estão em litígio.

No total, representantes da GlobalFoundries estão alegando que a TSMC infringe 16 patentes, sendo 13 nos Estados Unidos e 3 na Alemanha. A fábrica não costuma trabalhar com eletrônicos para consumidores, com exceção das placas de vídeo e processadores da AMD. Curiosamente, a AMD não está na lista de empresas citadas no processo, apesar de utilizar a TSMC para fabricar seus recentes hardwares em 7nm.

"Esses processos têm como objetivo proteger esse investimentos e a inovação baseada nos EUA e na Europa por trás deles. Por anos, nós temos dedicado bilhões de dólares para pesquisa e desenvolvimento doméstico, enquanto a TSMC tem colhido benefícios de nossos investimentos de maneira ilegal. Essa ação é crítica para impedir o uso ilegal da Taiwan Semiconductor de nosso ativos vitais e resguardar a base de fabricação americana e europeia".
Gregg Bartlett, vice-presidente de engenharia e de tecnologia da GlobalFoundries

Via: The Verge
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Qual vai ser o melhor lançamento de setembro de 2019?