Créditos: Paramount Pictures

Executivo da Sega defende dar liberdade para Paramount em filme de Sonic

Gary Dale explica que ideia é unir sua expertise em jogos com conhecimento da produtora em filmes

O presidente da Sega na Europa, Gary Dale, defende que a distribuidora de jogos deve dar o máximo de liberdade possível para que o estúdio Paramount crie o filme baseado no personagem Sonic. Em linhas gerais, o executivo diz que mesmo as melhores desenvolvedoras jogos não possuem as habilidades necessárias para produzir um grande filme — e que para isso é melhor depender de equipes experientes de Hollywood.

"Obviamente nós possuímos um conhecimento muito profundo do personagem e da marca. [A Paramount] tem um conhecimento muito profundo de como fazer filmes. O truque é apenas unir esses dois conjuntos de habilidades para, juntos, produzirmos o melhor filme que for possível".
Gary Dale, presidente da Sega na Europa

Em entrevista ao site Games Industry realizada durante a E3 2019, Dale falou sobre o processo de criação do filme de Sonic, que chegará aos cinemas em fevereiro de 2020. O presidente da Sega na Europa lembrou que a produção do filme é um processo colaborativo e que é necessário reconhecer que cada equipe possui habilidades únicas.

"Para ser sincero, a Paramount tem sido bastante aberta na hora de ouvir o feedback da comunidade em torno de Sonic, que, claro, possui uma base de fãs tremendamente leal com pessoas que possuem ideias muito específicas de como o Sonic é, como o Sonic deve se comportar e como deve ser o visual do Sonic".
Gary Dale, presidente da Sega na Europa

Conforme aponta o site Gamespot, no mês de maio foi tomada a decisão de que o filme seria adiado para que os cineastas pudessem retrabalhar no design do personagem principal. Após a revelação do primeiro trailer da produção, o visual de Sonic foi material para uma grande quantidade de memes nas redes sociais.

"[Controlar a Paramount] seria a abordagem errada. […] Eu olho para o sucesso de franquias de jogos no cinema e ele é bastante misto. A ideia de que os criadores de jogos podem controlar o processo e criar ótimos filmes… não sei se é verdadeira ou não".
Gary Dale, presidente da Sega na Europa

Via: Gamespot, Video Games Chronicle, Tweak Town
Assuntos
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Qual game da TGS você está mais ansioso?