Créditos: Leak PT

Novo update de BIOS para Ryzen 3000 resolve problema da inicialização no Linux

Atualização já está disponível para mainboards da Gigabyte, Biostar, ASRock e MSI

Como era esperado, assim que os primeiros processadores Ryzen 3000 saíram no mercado alguns usuários passaram a relatar problemas de incompatibilidade e outras falhas que afetavam seu sistema ao serem combinados com as CPUs - como acontece geralmente com os primeiros produtos vendidos.

Desde então a AMD tem disponibilizado algumas atualizações para corrigir esses problemas e, dessa vez,  o update é para os donos de Linux que estavam passando alguns perrengues com os processadores.

Nesta semana a AMD liberou uma atualização de BIOS Combo-AM4 1.0.0.3abb do AGESA (AMD Generic Encapsulated System Architecture), que corrige os problemas de inicialização no sistema operacional Linux. Segundo a empresa, a falha que causava problemas com o SystemD e afetava sistemas baseados em Kernel 5.0 foi corrigida e agora os Ryzen 3000 suportam o Ubuntu 19.04 e outras distros Linux 4.

Como levantado pelo site alemão PCGamesHardware  (Via Guru3D), as placas-mãe da Gigabyte, Biostar, ASRock e MSI já receberam a atualização e pode ser feita normalmente. Entretanto, o update da MSI ainda está em fase beta, portanto pode apresentar algumas mensagens de segurança ao longo do processo. O recomendado pela AMD é realizar a atualização apenas se for necessário, caso o contrário, é melhor aguardar. 

Além de corrigir o problema de inicialização, o Combo-AM4 1.0.0.3abb também melhora o desempenho do sistema, sua estabilidade e compatibilidade com dispositivos de armazenamento - algo que também estava limitado no Linux - e otimiza o perfil do fan em temperaturas mais baixas. 

Para realizar o procedimento com USB Bios Flashback em motherboards da Asus, a AMD recomenda que o arquivo seja renomeado para C8HW.CAP antes de ser executado. 

Via: Guru3D, PCGameshardware, Planet3DNow
  • Redator: Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro virou jornalista pelo amor aos games e o desejo de escrever seus próprios roteiros para jogos com nota máxima no Metacritic. Apesar de ter atuado como designer e desenvolvedor de jogos durante dois anos, a paixão pela redação o trouxe para "os bastidores", onde está adquirindo experiência e aprendizado nos mais diversos segmentos da tecnologia. E é dessa forma que pretende se tornar especialista na área e descobrir o que fazer quando os robôs começarem a dominar o mundo.

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?