Créditos: Brazil Games

Brazil Games vai participar da Gamescom 2019 com uma delegação de 21 empresas

O projeto espera trazer visibilidade e novos negócios para as desenvolvedoras brasileiras

O projeto de exportação Brazil Games revelou as 21 empresas que vão compor sua delegação na Gamescom 2019. Criada a partir de uma parceria entre a Abragames (Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos) e a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), a iniciativa procura aumentar a visibilidade internacional para as empresas de desenvolvimento de games nacionais e gerar novas oportunidades de negócios na Europa.

Lista completa das 21 empresas

Esta será a terceira participação consecutiva do Brazil Games na Gamescom  e neste ano, além de levar a galera que cria games, também vai dar oportunidade para empresas de serviços digitais como programação, arte 2D e 3D, realidade virtual, live ops, áudio, game design, Marketing e Relações Públicas. A ideia é que a delegação represente a capacidade criativa e técnica que as empresas de jogos brasileiras podem oferecer ao mundo. 

O stand do Brazil Games vai ser na área B2B, ou seja, no espaço dedicado às relações comerciais de empresas, e vai funcionar dos dias 20 a 22 de agosto. Dentre as empresas que vão fazer parte da delegação foram selecionadas algumas desenvolvedoras outsourcing que realizam serviços terceirizados internacionalmente, como o estúdio Kokku, responsável pelo trabalho de modelagem em Horizon Zero Dawn e Sniper Ghost Warrior III, e o Puga Studios que fornece serviços de arte e UI / UX.

Também estarão presentes os estúdios Gazeus Games, que cria jogos casuais e sociais com foco em dispositivos mobile, com mais de 7 milhões de usuários mensais, o Mad Mimic Interactive, responsável pelo game No Heroes Here, que vai apresentar sua nova IP  Dandy Ace, e o Massive Work que vai levar o jogo Dolmen ao Indie Arena Booth e será o único jogo da categoria representando o Brasil este ano. 

"Estamos extremamente felizes em apoiar internacionalmente o talento de nossas empresas e criar relacionamentos fortes e duradouros com a comunidade de jogos do mundo. São apenas dois meses depois do BIG Festival no Brasil, portanto a Gamescom é o momento perfeito para conectar a indústria brasileira com o mundo.”
Sandro Manfredini, presidente da Abragames

Atualmente o setor de games é uma das áreas mais promissoras do indústria criativa brasileira e é esperado que, até 2021, o mercado nacional cresça 16% ao ano e alcance 1,25 bilhão de euros.

Por sua vez, a Gamescom 2019 acontece entre os dias 20 e 24 de agosto em Colônia, na Alemanha, e promete ser palco para o anúncio de com grandes novidades do mundo dos games. 

Fonte: Brazil Games
Assuntos
  • Redator: Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro virou jornalista pelo amor aos games e o desejo de escrever seus próprios roteiros para jogos com nota máxima no Metacritic. Apesar de ter atuado como designer e desenvolvedor de jogos durante dois anos, a paixão pela redação o trouxe para "os bastidores", onde está adquirindo experiência e aprendizado nos mais diversos segmentos da tecnologia. E é dessa forma que pretende se tornar especialista na área e descobrir o que fazer quando os robôs começarem a dominar o mundo.

Você se importa com a temperatura da série RX 5700?