Créditos: Polygon

Microsoft, Sony e Nintendo se comprometem a informar probabilidades dos loot boxes

Fabricantes de consoles e produtoras vão ser mais transparentes com mecânica a partir de 2020

A Microsoft, Sony e Nintendo se comprometeram com a ESA a informar com transparência quais as probabilidades de se obter os itens em mecânicas de loot box nos jogos que forem lançados em seus consoles. O compromisso foi firmado com a Entertainment Software Association (ESA - Associação de Softwares de Entretenimento), a associação entre as principais empresas de games da indústria.

"Estou satisfeito em anunciar nesta manhã que a Microsoft, Nintendo e Sony indicaram para a ESA um compromisso para novas políticas de plataforma a respeito do uso de loot boxes pagos em jogos que são desenvolvidos em suas plataformas. Especificamente, isso iria se aplicar a novos jogos e updates de jogos que adicionem recursos de loot box, e vai requerer a divulgação da raridade relativa ou probabilidade de se obter itens virtuais aleatórios em jogos que estão disponíveis em suas plataformas."
Michael Warnecke, conselheiro chefe da ESA para políticas de tecnologia

A ESA informa inclusive que grandes produtoras de jogos também prometeram trazer as mesmas informações sobre seus jogos. Algumas das mencionadas incluem Activision Blizzard, Bandai Namco, Bethesda, Bungie, EA, Take-Two Interactive, Ubisoft e Warner Bros. Resumindo, os nomes mais conhecidos quando falamos de loot boxes e microtransações.

A promessa é começar a informar as probabilidades a partir do ano que vem, 2020, para todo jogo que tenha mecânicas de loot boxes, mesmo que elas sejam adicionadas depois, através de updates. Contatadas pelo Kotaku para comentar a declaração do compromisso, que foi divulgada pela ESA, tanto Microsoft como Sony e Nintendo responderam nas mesmas linhas, confirmando que vão revisar suas políticas para entregar mais transparência na mecânica.

Os loot boxes têm sido alvo pesado de críticas ao redor do mundo por muitas autoridades considerarem seu funcionamento semelhante ao de jogos de azar, que podem induzir ao vício e recebem regulamentações pesadas por isso em diversos países.

Fonte: Kotaku
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Você se importa com a temperatura da série RX 5700?