Créditos: AMD / AC Milan

AMD teria induzido NVIDIA a cair em uma armadilha, diz executivo da empresa

Scott Herkelman falou sobre o plano da empresa em induzir a NVIDIA a lançar as placas RTX Super com um preço elevado para que as GPUs Navi chegassem forte no mercado

Para quem estava ansioso para o começo de uma nova guerra de preços no mercado de placas de vídeo, a AMD realmente tinha uma carta na manga para tentar recolocar o nome da empresa no radar dos consumidores.

Em uma entrevista concedida ao canal Hot HardwareScott Herkelman, vice-presidente e gerente geral da AMD, revelou que o corte de preços das RX 5700 e RX 5700 XT já era planejado pela empresa, e que tudo não passava de uma armadilha para sua rival NVIDIA (citação feita a partir do minuto 26:30 do vídeo).

Idealizando a armadilha

Anunciada durante a última E3 2019, as novas GPUs Navi chegariam ao mercado no dia 7 de julho com preços sugeridos de US$ 379 (RX 5700) e US$ 449 (RX 5700 XT), mesmo preço que já era praticado pelas RTX 2060 e RTX 2070, porém, entregando um pouco mais de desempenho se comparada as suas respectivas rivais.

Visto isso, a NVIDIA se viu obrigada a tentar "obliterar" de vez a concorrência, assim lançando um refresh em sua linha, as RTX Super. Porém, havia um problema nessa história: o lucro que a empresa conseguia com suas GPUs. 

Herkelman já sabia disso, e assim planejou inicialmente que os preços das RX 5700 e RX 5700 XT seriam anunciados com base nos preços sugeridos pelo varejo, não refletindo o real lucro que a AMD tinha em mente.

“Sabemos que a NVIDIA tem algumas dificuldades nas margens de lucro. Devido ao tamanho e complexidade dos seus GPUs, por isso tentamos ‘jogar’ com os preços.

”Dibrando” a concorrência

Após o lançamento e demonstração de desempenho das RTX Super, muitos já imaginavam que a AMD teria que realizar um corte de preços em suas placas, para serem minimamente competitivas no mercado. Pois, no dia 5 de julho, foi o que empresa fez, mas que essa redução já era algo programado a acontecer.

Fizemos a nossa jogada não só para ‘minar’ o lançamento das novas RTX Super, mas também para de alguma maneira ter impacto nas RTX 2060 e 2070, que na verdade não estão tendo muito sucesso. Foi basicamente uma jogada dupla.

A julgar por essa declaração feita por Scott Herkelman, a AMD pelo visto não tem intenção de ser apenas uma figurante, mas que vai fazer um jogo duro contra a NVIDIA para também começar a ganhar espaço no mercado de placas de vídeo. Quem ganha com isso? Obviamente nós, consumidores, que agora aguarda ansiosamente os novos capítulos desse novo embate.

Fonte: Techspot
  • Redator: Pedro Henrique

    Pedro Henrique

Você se importa com a temperatura da série RX 5700?