Créditos: TecMundo

CEO da Intel confirma que empresa terá processadores em 7 nm apenas em 2021

Segundo Bob Swan, objetivos muito ambiciosos para o desenvolvimento dos 10 nm foram os responsáveis pelo atraso no roadmap da empresa

Uma das principais críticas feitas pelos consumidores e fãs da Intel se diz sobre o gigante atrasado da empresa em relação ao desenvolvimento de seus chips, visto que seu método de fabricação ainda está em 14 nm desde a geração Broadwell (Intel Core de 5ª geração, lançada em 2014), enquanto sua rival AMD já vem trazendo CPUs em 7 nm com seus Ryzen de 3ª geração.

Bob Swan, CEO da Intel, sabe muito bem disso, e durante uma conferência para a Fortune's Brainstorm Tech, em Aspen, Colorado, explicou o motivo pelo qual a empresa vem "patinando" nos 14 nm.

Segundo Swan, um dos culpados pelo atraso nos avanços de tecnologias se dá pelos objetivos excessivamente agressivos traçados pela Intel na busca dos 10 nm, que segundo ele, deveriam atingir 2,7x mais densidade de transistores sobre os atuais 14 nm.

No momento em que fica cada vez mais difícil, estabelecemos um objetivo mais agressivo. Com isso, demoramos mais

Essa busca por mais densidade em cada chip se dá pela Lei de Moore, que orienta as metas de evolução dos processadores Intel há décadas. Segundo Gordon Moore, co-fundador da empresa e ex-CEO da Intel, as CPUs teriam suas densidades de transistores dobradas a cada ano.

Processadores Intel em 7 nm? Apenas em 2021, diz Bob Swan

Com essas dificuldades de atingir a meta, a Intel precisou reavaliar seu roadmap, e com isso, teve que ignorar temporariamente a Lei de Moore, atrasando a chegada dos 10 nm para o final desse ano. Swan espera que o próximo passo natural, que será a chegada dos 7 nm, readeque os objetivos traçados por Moore, mas isso só acontecerá em 2021.

O que aprendemos com isso é que vamos ter os nossos processadores de 10nm este ano. Nossas CPUs de 7nm serão lançados em dois anos e será uma escala de 2.0X, de volta para a curva da Lei de Moore

Com isso, a AMD ainda poderá se gabar por pelo menos mais dois anos como líder da "corrida dos nanômetros", enquanto a Intel terá que correr bastante para quem sabe um dia retomar a posição de liderança.

Fonte: TechRadar, Guru3D
  • Redator: Pedro Henrique

    Pedro Henrique

    Formado em Informática e tecnólogo em Jogos Digitais, amante de games (principalmente os de corrida), curte uns hardwares e assim como Pink e o Cérebro, buscando o plano para dominar o mundo.

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?