Inspirado em Contra, jogo brasileiro Blazing Chrome é destaque na Steam e Xbox Game Pass

O estúdio brasileiro JoyMasher, em parceria com a publisher Arcade Crew, lançou hoje seu aguardado game independente Blazing Chrome, que traz fortes inspirações na franquia Contra. Disponível para PC, PS4, Xbox One e Nintendo Switch, a produção liderada pelo desenvolvedor Danilo Dias ganhou destaque na Steam e também no serviço Xbox Game Pass.

Durante o lançamento, o título brasileiro alcançou a lista de mais vendidos na Steam, onde está sendo vendido por R$ 32,99. Além de estar disponível na maior loja de games do computador, o jogo também foi disponibilizado na GOG e pelo Humble Bungle, com versões sem DRM.


Imagem: Danilo Dias/Facebook

A Microsoft também fez uma publicação para divulgar a chegada do game no serviço de jogos on-demand Game Pass. Segundo a Xbox, o título já pode ser jogado pelos assinantes tanto no Xbox One quanto no PC.

Coop e inspiração em jogos retrô


Imagem: Steam/Divulgação

Seguindo os padrões de jogos da JoyMasher, que é especialista em jogos retrô e até fez uma versão de John Wick para NES, Blazing Chrome traz uma roupagem antiga e inspirações em títulos clássicos. A principal referência para o título, segundo o desenvolvedor Danilo Dias, é Contra: Hard Corps, lançado em 1994.

John Wick é transformado em jogo
de NES por criador de Blazing Chrome

Trazendo um mundo pós-apocalíptico dominado pelas máquinas e feito em 16 bits, o jogo é protagonizado pela supersoldado Mavra Doyle, um robô insurgente. 

 

O título pode ser jogado integralmente de forma cooperativa, trazendo cinco cenários diferentes, inimigos desafiadores e variações de gameplay, incluindo sequências como motos e jetpacks.

Um mês antes da chegada do game, a JoyMasher apresentou dois personagens escondidos que podem ser desbloqueados, o ninja Raijin e a combatente Suhaila, que possui um braço robótico de navalha. Para aumentar as expectativas para o lançamento, a Arcade Crew também fez um trailer live-action para o título, que pode ser visto acima.

  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Meu nome é Mateus Mognon. Depois de viver 16 anos sem internet no interior de Lagoa Vermelha-RS, eu vim até Florianópolis com apenas um objetivo: sobreviver. Para isso, eu comecei a estudar Jornalismo na UFSC e trabalhar no Adrenaline, onde produzo conteúdos e notícias da forma mais ágil possível. Com pouco salário e muito trabalho, eu sou... O Antigo Estagiário (agora colaborador!)