Remedy Entertainment adquire os direitos de publicação de Alan Wake

Fãs do jogo Alan Wake finalmente podem comemorar: os direitos de publicação do clássico de horror da geração passada foram adquiridos pela Remedy Entertainment. Com três milhões de cópias vendidas, o game não atingiu as expectativas financeiras da Microsoft, e nunca recebeu a continuação tão merecida, permanecendo na "geladeira" por quase sete anos.  Mas, essa aquisição pela Remedy vai mudar as coisas e podemos até ter um lançamento do jogo original para o Playstation 4.

A revelação veio através do site Gamesindustry.biz, e coincide com 2,5 milhões de euros, quase 11 milhões de reais, que a empresa recebeu em royalties de jogos passados; a quantia será investida nas próximas produções do estúdio.

Para quem não lembra, a Remedy desenvolveu Alan Wake, que foi lançado em 2010, mas, apesar de possuir a propriedade intelectual, ela não tinha os direitos de publicação. O jogo não foi um sucesso imenso, mas a história do escritor em busca de inspiração em uma pequena cidade atormentada pelo supernatural — similar ao Twin Peaks — conseguiu uma base de fãs fiel, duas DLCs e até um spin-off dois anos depois. Desde 2010, a Remedy evoluiu sua capacidade de desenvolver games focados na narrativa, como Quantum Break.

A desenvolvedora agora está ocupada com os toques finais em Control, que deve lançar no dia 27 de agosto. Se pegarmos as inspirações do game de explorar clássicos "cult" do mistério e horror surrealista, como David Lynch, o anuncio de Alan Wake 2 nos próximos meses não seria uma surpresa — claro que isso tudo depende do sucesso de Control.

Criado pela Remedy, Control ganha novo gameplay cheio de ação e mistérios

Estão empolgados com a aquisição da franquia? Você pode aproveitar o anuncio e jogar o original, que está com 70% de desconto na Summersale da Steam — R$ 8,69.

Fonte: Games Industry
  • Redator: Tadeu Antonio M. de Souza

    Tadeu Antonio M. de Souza

    Sou apenas um jovem jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina que nasceu, cresceu e ficou amargo no World of Warcraft. Amo games de todos os gêneros; mas, se quiser me ver irritado, jogue algo competitivo comigo. Por crescer com este hobby, acompanhando personalidades como Jhon Bain, sempre procuro defender o consumidor e pequenos desenvolvedores.

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?