Créditos: Android Authority

Intel fala novamente do Nervana NPP-I, seu primeiro processador com Inteligência Artificial

Empresa comentou sobre o Spring Hill na Hot Chips e afirmou que o Facebook já é cliente
Por João Gabriel Nogueira 21/08/2019 10:10 | atualizado 21/08/2019 10:10 Comentários Reportar erro

UPDATE: A Intel falou novamente do Nervana NPP-I nessa semana, reforçando sua estratégia de "IA em toda parte". O processador, que também é chamado de "Spring Hill", já está chegando às mãos de seus primeiros clientes, como o Facebook, destacado pela própria Intel num evento durante a Hot Chips 31.

Como mencionado anteriormente, o Nervana NPP-I é um Ice Lake modificado para trabalhar em conjunto com processadores Xeon em servidores e acelerar processos de inferência. O componente é o primeiro processador da Intel com capacidade de Inteligência Artificial e representa um marco dos avanços da empresa nesse sentido.

A Intel resume as características de seu novo componente com a seguinte lista:

- Melhor do segmento em eficiência performance/poder para grandes cargas de trabalho de inferência em data centers

- Performance escalável em ampla gama de energia

- Alcança alto nível de programabilidade sem comprometer eficiência performance/poder

- Data Center em escala

- Mais duas gerações em planejamento/design

Como deixado claro já nessa apresentação, o Nervana NPP-I vai ter ao menos dois sucessores que já estão em desenvolvimento. Agora é ver se a empresa vai ter retorno para continuar com essa nova linha de processadores com Inteligência Artificial no futuro.


ORIGINAL: A Intel anunciou nessa semana um novo produto em seu centro de desenvolvimento de Israel (IDC). Trata-se do Nervana NPP-I, um acelerador que se conecta via M.2 para desafogar as tarefas de inferência de um sistema. A parte mais interessante do novo componente é que ele é, na verdade, um processador Ice Lake de 10nm extensivamente modificado para agir como um acelerador IA que pode ser conectado numa porta onde geralmente vemos componentes de armazenamento.

Entre as modificações feitas nas CPUs Ice Lake, a Intel removeu partes relativas ao processamento gráfico, dando espaço para aceleradores de IA, tornando o componente mais alinhado com sua função como Nervana NPP-I. A sigla significa Neural Network Processor for Inference, Processador de Rede Neural para Inferência, em tradução livre. 

O Nervana NPP-I é compatível com a maioria dos servidores atuais e tem uma tecnologia escalável. Ou seja, o comprador pode colocar quantos ele quiser que a performance vai sendo adicionada e melhorando. A Intel menciona principalmente o uso junto com seus processadores profissionais para servidores Xeon, que podem deixar os NPP-I executarem as tarefas de inferência para ficarem "livres" para tarefas computacionais mais pesadas que sejam necessárias.

A conexão M.2 do Nervana NPP-I é um ponto de destaque, mas pode ser uma limitadora. A Intel afirma que seu novo componente vai trabalhar numa faixa de TDP próxima dos processadores Ice Lake originais, o que coloca o produto perto dos 28W, mas a conexão M.2 tem uma limitação nos 15W. O melhor uso deles então é usando placas add-in capazes de operar com faixas de TDP mais altas.

Os novos aceleradores já estão em fase de testes com alguns clientes selecionados da Intel e vão entrar em fase de produção em larga escala ainda este ano. Assim, ainda não têm uma data de lançamento concreta ou preço sugerido.


Créditos de imagens: Tom's Hardware e Android Authority

Fonte: Tom's Hardware (1), Tom's Hardware (2)
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Qual game da TGS você está mais ansioso?