PCI-SIG anuncia que está trabalhando no padrão PCIe 6.0 com 64 GT/s para 2021

A PCI-SIG anunciou que já está trabalhando na tecnologia PCIe 6.0 e promete que a taxa de dados vai ser dobrada para 64 GT/s, mas vai manter a compatibilidade com as gerações anteriores, além de oferecer um melhor desempenho econômico e eficiência de energia. Segundo o grupo, o PCIe 6.0 está programado para ser lançado em 2021.

PCIe 5.0 chega à sua versão 0.9 e deve aparecer em dispositivos comerciais em breve

O PCIe 5.0 foi lançado esse ano, e ainda é uma novidade, portanto o anúncio oficial de que um substituto, em tão pouco tempo, demonstra a vontade da PCI-SIG em continuar avançando com a sua tecnologia. O principal objetivo do PCIe 6.0 é aumentar a largura de banda, construindo núcleos de sistemas cada vez mais rápidos e interconectados.

Especificações do PCIe 6.0
Fornece taxa de bits de 64 GT/s e até 256 GB/s via configuração slot x16
Utiliza a codificação PAM-4 (modulação de amplitude de pulso de 4 níveis)
Inclui correção de erro de encaminhamento de baixa latência (FEC) com mecanismos adicionais para melhorar a eficiência da largura de banda
Mantém a compatibilidade retroativa com todas as gerações anteriores da tecnologia PCIe

Apenas dobrar a taxa de transferência de dados não iria trazer a melhoria esperada pela PCI-SIG, portanto o PCIe 6.0 vai elevar totalmente a tecnologia de sinalização, passando da tecnologia de não retorno a zero (NRZ), para a modulação de amplitude de pulso 4 (PAM4). A tecnologia consiste em dobrar o número de estados elétricos que contém em uma célula, de transmissão neste caso, e substituir o formato alta/baixa sinalização, que é composta pela sequência binária 0/1 (NRZ) para quatro níveis de sinal, o que possibilita codificação para quatro possíveis padrões de dois bits: 00/01/10/11 (PAM4). 

"A tecnologia PCI Express se estabeleceu como uma tecnologia de E/S difundida ao sustentar melhorias de largura de banda por cinco gerações ao longo de duas décadas. Com a especificação PCIe 6.0, o PCI-SIG tem como objetivo responder às demandas de mercados tão quentes como Inteligência Artificial, Aprendizado de Máquina, redes, sistemas de comunicação, armazenamento, computação de alto desempenho e muito mais." - Dennis Martin, analista da Principled Technologies

A principal desvantagem de usar PAM4 é o custo elevado, em todas as camadas, por isso que ele ainda não é tão usado, mesmo não sendo uma tecnologia nova. Além disso, o sinal nesta tecnologia também é considerado "mais frágil", comparado ao sinal NRZ. Pensando nisso, os desenvolvedores anunciaram que pela primeira vez o PCIe está sendo equipado com FEC (Forward Error Correction), para corrigir erros de sinais e o tornar mais estável.

O PCI-SIG estabeleceu um cronograma de desenvolvimento muito rápido para o desenvolvimento do novo padrão, prometendo que ele vai estar pronto em dois anos. O PCIe 3.0 com taxa de 8 GT/s, foi apresentado em 2016, a versão 4.0, com 16GT/s foi mostrada um ano depois, em 2017, a 5.0, com 32GT/s demorou mais, e chegou em 2019. A pretensão é fazer um aumento semelhante a versão 1.0 até a 4.0, na metade do tempo. Se as fabricantes seguirem a mesma linha de tempo usada para implementar os padrões passados, é esperado que o PCIe 6.0 esteja presente nos hardwares em 2023.


Imagens: PCI-SIG

Via: TechPowerUp, Anandtech
  • Redator: Ana Luiza Pedroso

    Ana Luiza Pedroso