Para RIM, App Store da Apple está cheia de aplicativos inúteis

A guerra estÁ declarada. Após anunciar o seu tablet para rivalizar com o iPad, a RIM emitiu uma opinião polêmica sobre a loja de aplicativos concorrente.

Para o vice-presidente de produtos da companhia, Alan Panezic, o baixo número de opções disponíveis na App World, loja de aplicativos para o Blackberry, explica-se pela preocupação com a qualidade e não quantidade, ao contrÁrio da Apple, que contabiliza 250 mil aplicativos.



A App World conta com cerca de dez mil opções, mas isso não parece incomodar a RIM. "Nós não precisamos de 200 aplicativos de peido na nossa loja", afirmou Panezic, referindo-se à grande quantidade de (in)utilitÁrios "gasosos" da rival. "Esse tipo de programa o usuÁrio usa três ou quatro vezes e nunca mais abre novamente", completou.

Conforme o Electronista, o executivo ainda ressaltou que, pelo contrÁrio, a App World traz aplicativos que realmente são usados com frequência, uma vez que incrementam o telefone e ainda são úteis aos desenvolvedores.

A Apple, por sua vez, também pretende frear os aplicativos que simulam flatulências. No começo de setembro, a companhia abrandou suas regras para a criação de soluções para a App Store. Com exceção de uma: ficou bem claro que eles não aceitarão mais esse tipo de brincadeira.

Assuntos
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Você já começou a segurar suas compras de games e hardware pra se preparar para a próxima geração de consoles?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.