Treyarch assume Call of Duty 2020 da Sledgehammer e Raven e vai fazer Black Ops 5 [Rumor]

Segundo rumores obtidos por Jason Schreier, do Kotaku, os bastidores da Activision estariam agitados com uma decisão recente de tirar o desenvolvimento do Call of Duty de 2020 das mãos dos estúdios Sledgehammer e Raven para passá-lo para o pessoal da Treyarch, que transformaria o jogo num Black Ops 5.

Para quem não acompanha os detalhes de ciclo de desenvolvimento dos jogos, o "segredo" da Activision para garantir um Call of Duty por ano é ter diversos estúdios trabalhando na série, cada um seguindo meio que sua própria temática. Assim é feito um revezamento que resultou nos seguintes títulos, desde 2012 (lista organizada pelo Kotaku): 

2012 - Treyarch - Call of Duty: Black Ops II

2013 - Infinity Ward - Call of Duty: Ghosts

2014 - Sledgehammer - Call of Duty: Advanced Warfare

2015 - Treyarch - Call of Duty: Black Ops III

2016 - Infinity Ward - Call of Duty: Infinite Warfare

2017 - Sledgehammer - Call of Duty: WWII

2018 - Treyarch - Call of Duty: Black Ops 4

2019 - Infinity Ward - Ainda não temos título oficial, mas vazamentos apontam para um novo Modern Warfare

Para 2020, então, o game estava sendo desenvolvido pelo pessoal da Sledgehammer, junto com a Raven, e o game estava se encaminhando para ser mais um de época, ambientado durante a guerra fria, segundo rumores. As fontes de Schreier afirmam que o motivo para a mudança seria que os desenvolvedores dos dois estúdios estavam em constantes discussões e brigas que poderiam atrasar o projeto. Por isso a Activision pôs o game nas mãos da Treyarch, com o pessoal da Sledgehammer e Raven agora servindo como suporte. O novo estúdio encarregado usaria o mesmo jogo base, ainda mantendo a ambientação na guerra fria, mas levando a temática do Black Ops para fazer um Black Ops 5, o que pode significar um retorno às origens bem-vindo para os fãs dessa série.

O clima entre os desenvolvedores estaria variado. Enquanto alguns estão empolgados com a mudança, outros se preocupam que isso pode significar muito mais horas de trabalho, que pode resultar num infame crunch para o game, já que a Treyarch acabou de "perder" um ano para finalizar o game.

Ainda segundo as informações internas, o Call of Duty de 2020 deve ser um título cross-platform, por chegar bem no ano em que esperamos ter a chegada da próxima geração de consoles.

Fonte: Kotaku
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O gameplay de Marvel’s Avengers mudou sua primeira impressão do jogo?