Assassin's Creed Unity recebe reviews positivas no Steam depois do incêndio de Notre-Dame

Nesta semana Assassin’s Creed Unity voltou a aparecer nas notícias de games após o incêndio que devastou parte da Catedral de Notre-Dame de Paris. O jogo da Ubisoft lançado em 2014 se passa no final do século XVIII, durante o período da Revolução Francesa e tem um cenário incrivelmente fiel a França da época. 

Depois do acidente que comoveu inúmeras pessoas, alguns arquiteto disseram que Assassin’s Creed Unity poderia ajudar na reconstrução da Catedral, o que fez com que o game ganhasse destaque novamente e passasse a ser um dos jogos mais procurados da desenvolvedora nesta última semana. 

Mas não foi apenas a procura pelo jogo que aumentou. Depois que a Ubisoft liberou o jogo gratuitamente no PC para que todos pudessem “ter a chance de experimentar a majestade e a beleza da catedral através do Assassin's Creed Unity”, o game foi alvo de inúmeras críticas positivas no Steam. O processo é conhecido como review-bombing, entretanto, geralmente isso acontece com críticas negativas ao game. 

Desde o dia 16 de abril vários jogadores têm deixado seus comentários positivos e de agradecimento a Ubisoft por ter retratado de maneira fiel a Catedral de Notre-Dame. 

Até o momento, o sistema da Valve que identifica reviews-bombing em jogos não apresentou nenhum comunicado de alerta, como aconteceu com os jogos da série Metro, após o lançamento exclusivo da Epic Games. Provavelmente, resultados positivos não devem interferir em suas política de identificação de críticas simultâneas.

Quem ainda quiser aproveitar a chance de jogar Assassin’s Creed Unity gratuitamente no PC, pode resgatar o game até o dia 25 de abril pela Uplay. Quando foi lançado, o jogo não foi tão bem recebido pela crítica que não perdoou os inúmeros problemas que tornavam a experiência bem frustrante, mas mesmo assim, o título foi um dos principais para inserir novas mecânicas na série da Ubisoft. Confira nossa análise completa.

Via: eurogamer
  • Redator: Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro virou jornalista pelo amor aos games e o desejo de escrever seus próprios roteiros para jogos com nota máxima no Metacritic. Apesar de ter atuado como designer e desenvolvedor de jogos durante dois anos, a paixão pela redação o trouxe para "os bastidores", onde está adquirindo experiência e aprendizado nos mais diversos segmentos da tecnologia. E é dessa forma que pretende se tornar especialista na área e descobrir o que fazer quando os robôs começarem a dominar o mundo.

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?