Nepal bane PUBG por causa da sua influência nas crianças e adolescentes do país

Em meio a grande discussão que se criou aqui no Brasil nestas últimas semanas em relação à proibição da venda e distribuição de jogos com conteúdo violento, outro país já tomou atitudes mais duras a respeito deste assunto.

Projeto de Lei que pretende criminalizar jogos violentos no Brasil avança na Câmara

Na última quinta-feira (13/04), o Nepal, país localizado na região dos Himalaias, baniu o game PlayerUnknown’s Battlegrounds de ser jogado no país. A medida tem efeito imediato e por agora nenhuma pessoa deste país terá acesso aos servidores do game battle royale e nem a sua versão mobile.

Segundo Sandip Adhikari, vice-diretor da Nepal Telecommunications Authority (órgão que regula o acesso à internet no país), o banimento do jogo se faz por um requerimento das autoridades de investigação da região, da qual dizem que o conteúdo violento do game está influenciando as crianças e adolescentes em seu comportamento.

“Ordenamos a proibição do PUBG porque é viciante para crianças e adolescentes”.

Sandip Adhikari, vice-diretor da Nepal Telecommunications Authority (NTA)

Mesmo não havendo relatos de violência relacionado ao game, Adhikari disse que os pais já estavam preocupados de como o game vinha influenciado negativamente os jovens da região em suas rotinas e estudos.

Apesar da proibição, acreditasse que os jogadores do battle royale da PUBG Corp. devem tomar o caminho natural de migrar para outros jogos do mesmo gênero, como Fortnite e Apex Legends, porém, será que veremos mais ações do governo nepalês em relação aos jogos e suas influência?

Via: TechPowerUp Fonte: Reuters
  • Redator: Pedro Henrique

    Pedro Henrique