Brasileiros protestam contra Apple e o sinal do iPhone 4

O iPhone 4 chegou ao Brasil e jÁ estÁ difícil encontrar unidades em estoque, comprovando que a procura pela novidade da Apple foi grande.

Mas isso não elimina as desvantagens da novidade: os primeiros compradores começam a enfrentar problemas com o conhecido transtorno da queda no sinal ao segurar o telefone de modo a cobrir as laterais.



Enquanto alguns argumentam que o problema não é assim tão grande, parece que a principal reclamação é o descaso da companhia com o nosso país. Isso porque o programa de distribuição gratuita de cases para amenizar os incômodos não serÁ estendido ao mercado brasileiro.

Em julho, a Apple anunciou que enviaria, sem custo algum, cases de proteção para iPhones 4 comprados até o dia 30 de setembro. De fato, o programa estÁ em vigor nos países onde o smartphone jÁ foi lançado: Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Japão, AustrÁlia, Áustria, Bélgica, CanadÁ, Dinamarca, Finlândia, Hong Kong, Irlanda, ItÁlia, Holanda, Noruega, Nova Zelândia, Singapura, Espanha, Suécia e Suíça. Apenas Luxemburgo não traz, na pÁgina oficial, referências ao iPhone 4 Case Program.

O mesmo ocorre na pÁgina brasileira. A Apple Brasil emitiu um comunicado afirmando que a questão da queda de sinal é menor do que se pensava originalmente e que o programa serÁ descontinuado em todos os países no dia 30 de setembro. "Não lançaremos o programa em outros países. Nos EUA, clientes que tenham problemas com a antena podem contatar o AppleCare para um case gratuito. Em outros países, os consumidores devem consultar suas operadoras locais".

As operadoras de telefonia móvel do país ainda não se pronunciaram a respeito do assunto. Indignados, consumidores criaram um site-manifesto, o I Want My Bumper, no qual as pessoas podem manifestar seu apoio à causa.



"É importante deixar claro que o queremos não é somente uma capa gratuita, pois o problema das antenas realmente não acontece em todas as partes do país. O que pedimos é o direito de, se precisar, poder usufruir deste benefício", explica a pÁgina, que jÁ conta com mais de duas mil manifestações de apoio. "Também gostaríamos de uma explicação do porquê este descaso com um país de proporções continentais, cujo o número de fãs do iPhone cresce a cada dia mais. Por que não podemos ter um benefício oferecido para o resto do mundo?", questiona.

O iPhone 4 foi lançado no Brasil na madrugada do dia 17 deste mês, sexta-feira, formando filas de centenas de pessoas ansiosas para conferir a novidade. O preço base do aparelho fica em R$1799, sem contrato com nenhuma operadora, e pode chegar a R$2099, o que lhe rendeu o título nada glorioso de iPhone 4 mais caro do mundo.

Assuntos
  • Redator: Risa Lemos Stoider

    Risa Lemos Stoider

    Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e gamemaníaca desde os 4 anos de idade. Já experimentou consoles de várias gerações e atualmente mantém uma ainda modesta coleção. Aliando a prática jornalística com a paixão pela tecnologia e os games, colabora com a Adrenaline publicando notícias e artigos.

Você já começou a segurar suas compras de games e hardware pra se preparar para a próxima geração de consoles?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.