Próxima geração de consoles Xbox terá engine interna de física [Rumor]

Os consoles PlayStation e Xbox de próxima geração estão em desenvolvimento, mas pouco se sabe sobre eles além dos rumores. Espera-se que a Microsoft revele seus novos Xbox em apenas alguns meses, na E3 2019, e as últimas notícias indicam que ele terá uma "internal physics engine", ou seja, uma engine interna, em nível de hardware, para física.

Os Xbox da próxima geração, Lockhart e Anaconda, podem ser revelados na E3 2019

Em um vídeo compartilhado pela Skullzi TV no YouTube, foi revelado que uma patente recente da Microsoft sugere a presença de um  mecanismo interno de física no próximo console Xbox. Este módulo onboard deve atuar como um motor de física para os títulos da próxima geração, o que pode abrir portas para possibilidades interessantes.

O boato não traz informações muito claras, mas outros rumores dizem que o console Xbox de próxima geração será lançado em duas variantes de codinomes Lockhart e Anaconda. O primeiro virá sem bandeja de disco para reduzir custos, enquanto o último será o mais poderoso dos dois.

Por enquanto, as especificações especuladas são:

Xbox Lockhart 
CPU: Custom 8 Cores – 16 threads Zen 2
GPU: Custom NAVI 4+ Teraflops 
RAM: 12GB GDDR6
Armazenamento: 1TB NVMe 1 + GB / s SSD hard drive

Xbox Anaconda 
CPU: Custom 8 Cores – 16 threads Zen 2
GPU: Custom NAVI 12+ Teraflops
RAM: 16GB GDDR6
Armazenamento: 1TB NVMe 1 + GB / s SSD hard drive

Via: TweakTown, Wccftech
  • Redator: Saori Almeida

    Saori Almeida

    Saori Almeida (ou Sakura, Naomi e no pior dos casos Sônia), veio do nem tão interior do Rio Grande do Sul para estudar Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e ver no que dava. Como gosta de dizer, "com o nome, veio o pacote": adora animes, mangás, doramas e cultura asiática no geral (não só entretenimento, ok?). O interesse por tecnologia e games existia desde pequena e aumenta a cada dia na redação do Adrenaline e Mundo Conectado.

Half-Life veio, e é em realidade virtual. Agora embala os óculos de realidade virtual?