Valve demite 13 funcionários fixos como "uma parte infeliz dos negócios"

A Valve precisou mandar 13 de seus funcionários fixos embora e romper um número não divulgado de contratos com parcerias externas. A empresa afirma, no entanto, que isso é apenas "uma parte infeliz dos negócios", e que não representa potenciais mudanças grandes para a companhia. Informações obtidas por sites dos EUA afirmam que ao menos alguns desses trabalhadores estavam envolvidos com projetos relacionados à Realidade Virtual (VR) e ao Steam Controller.

Infelizmente não temos dados para inferir a representatividade do número em relação ao atual quadro de funcionários da Valve. Dados de 2016, portanto bastante desatualizados, afirmam que a empresa, naquele ano, contava com aproximadamente 360 funcionários. Se o quadro não cresceu muito de lá para cá, 13 pessoas representam, aproximadamente 4% dos trabalhadores da empresa.

O número não é suficiente para duvidar da declaração da Valve de que isso não representa grandes mudanças para a companhia, mas ainda é relevante, talvez, para a mudança na quantidade de atenção que é dada para cada segmento da empresa, como os cuidados com VR, por exemplo.

Fonte: PCPer
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?