Zotac anuncia GeForce RTX 2080 Ti ArcticStorm com resfriamento líquido

A Zotac anunciou o seu modelo personalizado da GeForce RTX 2080 Ti para a linha ArcticStorm que, assim como sua antecessora GTX 1080 Ti, acompanha um waterblock de cobertura total para resfriamento líquido pré-instalado.

Assim como as especulações que começaram há um tempo, a GPU tem um visual diferente. Seu sistema de iluminação abriga suporte para a tecnologia Spectra 2.0, controlados pelo novo software Firestorm que pode ajustar a iluminação em duas zonas independentes ou sincronizá-las em um conjunto de iluminação, além de poder salvar as configurações de iluminação graças a memória onboard e o processo de gravação a laser.

  

O projeto de energia de 16 + 4 fases também foi confirmado, da mesma forma que seu boost clock de 1575 MHz e o chip de controle “PowerBoost”, que ajuda a diminuir o ruído de ondulação e minimiza as flutuações de energia . Por sua vez o waterblock ArcticStorm de acrílico cobre toda a PCB, resfriando os componentes mais importantes da placa. É equipado com conexões roscadas G 1/4 convencionais, o que a torna compatível com a maioria das soluções de refrigeração líquida existentes no mercado.

A placa fria de cobre niquelado tem possui micro-canais de 0,3 mm para melhorar o desempenho na dissipação do calor suportada pela placa traseira. Possui 4.352 núcleos CUDA e 11GB de memória GDDR6.

A GeForce RTX 2080 Ti ArcticStorm tem dois conectores PCIe de 8 pinos, três saídas DisplayPort 1.4a, uma porta HDMI 2.0b e a porta USB Type-C para o Nvidia VirtuaLink.

A Zotac ainda não revelou o preço nem a data que a GPU deve chegar ao mercado. 

Vale lembrar que usamos duas Zotac GTX 1080 Ti ArcticStorm (a antecessora da RTX 2080Ti) no PC dos Sonhos Intel e Nvidia 2017-2018.

Via: techpowerup, tomshardware
  • Redator: Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro virou jornalista pelo amor aos games e o desejo de escrever seus próprios roteiros para jogos com nota máxima no Metacritic. Apesar de ter atuado como designer e desenvolvedor de jogos durante dois anos, a paixão pela redação o trouxe para "os bastidores", onde está adquirindo experiência e aprendizado nos mais diversos segmentos da tecnologia. E é dessa forma que pretende se tornar especialista na área e descobrir o que fazer quando os robôs começarem a dominar o mundo.

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?