Presidente da Worldwide Studios diz que Sony está aberta ao cross-play, mas desenvolvedores negam

Em uma entrevista para a Gameinformer o presidente da SIE Worldwide Studios, Shawn Layden, falou sobre as mudanças no mercado de games e como as exigências dos jogadores com jogos como serviço (games-as-service) afeta a Sony com a crescente demanda atual. 

Um dos pontos de maior ênfase na entrevista foi a visão da empresa em relação ao cross-play, uma das funções que mais vem sendo questionadas no PS4. 

Layden não negou que o cross-platform é uma realidade que chegou mais cedo do que esperava e ainda afirmou que houveram discussões quanto sua implementação em Rocket League e Fortnite, principalmente quanto a capacidade de manter a mesma qualidade na experiência dos jogadores. Mas o feedback dos fãs e jogadores do Playstation fizeram a empresa perceber o quão importante era essa discussão. 

Entretanto, apesar desses jogos terem o cross-platform, a falta de declarações da Sony quanto a adoção do serviço o fez parecer que a empresa não está buscando implementá-la em outros. Quando questionado sobre a decisão da Sony, Layden disse que não depende deles e sim dos desenvolvedores. 

“Estamos disponíveis. Tudo o que as editoras e produtoras que querem permissão precisam fazer, como sempre, é trabalhar através do PlayStation account manager, eles os guiam ao longo dos passos necessários, que aprendemos com a nossa parceira com a Epic.

Não me parece que atualmente exista qualquer impedimento da nossa parte quanto a isso. Eu acho que eles estão abertos para fazer propostas, porque a coisa Fortnite funcionou muito bem "


As declarações não foram bem recebida pela comunidade de desenvolvedores e pouco após ter sido divulgada o CEO da Chucklefish, que recentemente lançou o Wargroove se manifestou no ResetEra.

“Fizemos muitos pedidos de cross-play (tanto através do nosso gestor de conta como diretamente com altos escalões) até ao mês de lançamento. Nos disseram que isso não iria acontecer [...] Só queria esclarecer o assunto e dizer que certamente não é uma questão de desenvolvedores não terem entrado em contato seus gerentes de contas ou terem desistido.”

Via: vg247 Fonte: gameinformer
  • Redator: Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro Araujo

    Lucas Alvaro virou jornalista pelo amor aos games e o desejo de escrever seus próprios roteiros para jogos com nota máxima no Metacritic. Apesar de ter atuado como designer e desenvolvedor de jogos durante dois anos, a paixão pela redação o trouxe para "os bastidores", onde está adquirindo experiência e aprendizado nos mais diversos segmentos da tecnologia. E é dessa forma que pretende se tornar especialista na área e descobrir o que fazer quando os robôs começarem a dominar o mundo.

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?