Após 8 anos de parceria, Bungie se separa da Activision e leva Destiny junto

Por Mateus Mognon 11/01/2019 09:50 | atualizado 12/08/2019 05:21 Comentários Reportar erro

A parceria entre a Bungie e a publisher Activision está encerrada. Após oito anos andando lado a lado, as empresas anunciaram ontem que agora vão seguir caminhos diferentes e a franquia Destiny ficará nas mãos de sua desenvolvedora.

No comunicado, a Bungie disse que tem planos de adquirir os direitos de publicação e assumir todas as responsabilidades da série Destiny. "O processo de transição planejado já está em andamento em seus estágios iniciais, com a Bungie e a Activision comprometidas em garantir que a transferência seja a mais simples possível", informaram as companhias.

A separação também não deve atrapalhar a chegada de novos conteúdos para Destiny 2. Segundo a declaração conjunta, a Bungie vai continuar seguindo o roadmap de desenvolvimento e que mais novidades devem chegar futuramente. A Blizzard também confirmou que a versão de PC do jogo também continuará ganhando suporte por meio do Battle.net. 

"Continuaremos seguindo os planos existentes de Destiny e esperamos lançar mais experiências sazonais nos próximos meses, além de surpreender nossa comunidade com alguns anúncios empolgantes sobre o que está por vir".
- Comunicado da Bungie sobre o futuro de Destiny 2

A parceria da Bungie e a Activision previa o lançamento de quatro jogos da franquia e quatro expansões entre 2013 e 2020. Após o atraso no lançamento do primeiro game, que saiu quase um ano após o previsto, o calendário acabou sendo alterado.

Antes de ser uma empresa independente, a Bungie também vivia embaixo da asa da Microsoft, na época em que desenvolvia Halo. Em 2007, o estúdio encerrou a parceria, mas não levou os direitos da franquia, que é uma das principais do Xbox até hoje. 

Via: Polygon
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Meu nome é Mateus Mognon. Depois de viver 16 anos sem internet no interior de Lagoa Vermelha-RS, eu vim até Florianópolis com apenas um objetivo: sobreviver. Para isso, eu comecei a estudar Jornalismo na UFSC e trabalhar no Adrenaline, onde produzo conteúdos e notícias da forma mais ágil possível. Com pouco salário e muito trabalho, eu sou... O Antigo Estagiário (agora colaborador!)

Você se importa com a temperatura da série RX 5700?