Nvidia usa IA para transformar vídeos de cidades em ambientes virtuais

A Nvidia divulgou a criação de uma tecnologia que permite utilizar vídeos de cidades reais para criar ambientes virtuais renderizados por inteligências artificiais. A ideia é que, com otimizações e modificações específicas, o sistema pode ser bastante útil para artistas e desenvolvedores na criação de mundos interativos.

"Redes neurais — especialmente modelos generativos — vão mudar como os gráficos são criados. Isso vai permitir que desenvolvedores, em especial em games e automóveis, criem cenas com apenas uma fração do custo tradicional".
- Bryan Catanzano, vice-presidente de deep learning aplicado da Nvidia

De acordo com o site Engadget, os pesquisadores treinaram um modelo neural incipiente usando vídeos filmados a partir dos painéis dos carros. Essa gravações haviam sido feitas durante períodos de testes do uso de carros autônomos em grandes cidades.

A rede neural então ficava 1 semana rodando no supercomputador DGX-1 da Nvidia que a empresa diz ser equivalente a 250 servidores dentro de uma caixa. Para completar, eles transferiam esses dados para a Unreal Engine 4 para criar um mapa especial da cena, onde cada objeto ganha uma etiqueta diferente.

A Inteligência Artificial então usa essas etiquetas para definir onde ela deve colocar coisas como carros, árvores ou prédios. De acordo com o vice-presidente de deep learning da Nvidia, Bryan Catanzano, a simulação usando o carro foi renderizada pela IA em tempo real a 25 quadros por segundos.

Via: Engadget
  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Half-Life veio, e é em realidade virtual. Agora embala os óculos de realidade virtual?