Bélgica inicia investigação criminal contra EA por causa de loot boxes no FIFA

A EA está sob investigação criminal na Bélgica por causa das loot boxes presentes em FIFA. É isso que afirma o jornal Metro do país, que relata, segundo tradução do WCCFTech, que o governo belga já notificou a empresa oficialmente e que a investigação é oficial na procuradoria pública da Bélgica.

A investigação é resultado de uma determinação que declarou as loot boxes como um tipo de jogo de azar, ainda no final de 2017. Os principais jogos que foram alvo da polêmica, na época, foram FIFA 18, Overwatch e CS:GO. Mas, enquanto empresas como a Blizzard e a Valve fizeram alterações nos jogos para ficar de acordo com a lei belga, a EA não mexeu no FIFA, alegando que seu sistema de loot boxes no game não viola as leis de apostas do país. A Bélgica discorda.

"Caixas de loot pagas não são um componente inofensivo dos jogos que agem como jogos que exigem habilidade. Os jogadores estão sendo tentados e enganados e nenhuma das medidas de proteção para apostas está sendo aplicada."
Peter Naessens, diretor da Comissão de Jogos da Bélgica

A declaração acima foi feita em abril deste ano ainda. Agora a EA vai ter que responder criminalmente pela presença de suas caixas pagas no FIFA e provavelmente se assegurar que seus próximos games serão lançados na Bélgica em conformidade com as regras do país. Ou simplesmente parar de lançar seus jogos oficialmente por lá, mas essa medida pode ser mais complicada do que parece, uma vez que a Bélgica quer proibir loot boxes em toda a União Europeia.

Via: WCCFTech Fonte: MetroTime.be
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.