Irmão de Pablo Escobar processa Netflix em US$ 1 bilhão por Narcos e Cartel Wars

De acordo com o The Hollywood Reporter, o irmão do famoso traficante Pablo Escobar entrou com um processo bilionário contra a Netflix por causa da série Narcos e o game mobile Cartel Wars.

Roberto De Jesus Escobar Gaviria entrou com uma ação legal contra o serviço de streaming alegando violação de direitos autorais e pedindo uma recompensa de US$ 1 bilhão. A quebra de propriedade intelectual aconteceu porque , segundo Gaviria, a Netflix utiliza os nomes "Narcos" e "Cartel Wars" sem a autorização da Escobar Inc, empresa da família do narcotraficante morto nos anos 90.

Com 71 anos de idade, o irmão de Escobar disse ao site norte-americano que a "Netflix está assustada" e que enviou "uma longa carta para nos ameaçar". Segundo Gaviria, caso a plataforma de streaming não pague a indenização bilionária, a série será retirado do ar.

A Netflix alega que as acusações são "fraudulentas". Escobar diz que as marcas "Narcos" e "Cartel Wars" já eram usadas pela Escobar Inc desde 1986, em um site com jogos online. Na época, porém, a internet não era desenvolvida o suficiente para isso, diz a empresa de streaming. Na carta, a companhia também mostra que registrou os dois nomes em 2016, cobrindo serviços comerciais e games.

Além de entrar com um processo conta a Netflix, Gaviria também comentou sobre o incidente envolvendo a produção de Narcos, em que um funcionário acabou sendo morto buscando locações para a série. O irmão de Pablo Escobar disse que a empresa de streaming não está preparada para lidar com os cartéis colombianos e que devia contratar atiradores profissionais, por questão de segurança.

Fonte: The Hollywood Reporter
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Os lançamentos problemáticos de games tem feito você evitar pré-compras?