As projeções furaram: tablets caem 15% e ficam atrás das vendas de PCs

Quando surgiram os tablets e smartphones, começou a tal "era pós-PC" que decretava um armageddon do bom e velho computador, com estimativas de que em 2013 iPad e companhia iriam superar a venda de PCs. Pois já faz um tempo que as vendas desses dispositivos pararam de crescer e, em tempos mais recentes, vem retraindo. Segundo o IDC, no último trimestre de 2016 o mercado de tablets retraiu 15.6% comparado a 2015.

As estatísticas incluem desde os tablets tradicionais até os híbridos, que atuam tanto como tablet quanto notebook. Os envios caíram dos 207.2 milhões em 2015 para 174.8 milhões em 2016. No mesmo período, os PCs tradicionais venderam 275.8 milhões e 260.2 milhões, respectivamente. Essa situação vai contra as projeções da própria IDC, que em 2013 previu que a queda das vendas do PC fariam os tablets tomarem a frente. O especialista do IDC até acertou sobre a queda nas vendas de computadores, porém a previsão furou ao acreditar que tablets continuariam em expansão.

A queda foi sentida principalmente nos produtos high-end, com Apple e Samsung sofrendo retração de 14,2% e 20,5%, respectivamente. As poucas empresas com crescimento no mercado foram as que apostaram em produtos mais baratos, como a Huawei e Amazon, que cresceram respectivamente 49,4% e 98,8%.

 

 

 

Nem tablets, nem computadores. A "supremacia" na computação migrou para os smartphones, sendo que em 2016 pela primeira vez a internet foi mais acessada através de dispositivos móveis do que através de computadores. A teoria do armageddon também não se confirmou: apesar da retração no mundo dos PCs, eles seguem com seu espaço, especialmente no desenvolvimento de conteúdo. Isso mesmo depois do surgimento de tablets com mais performance e com "um pé na produtividade".

Via: Bit-Tech Fonte: IDC
Assuntos
  • Redator: Diego Kerber

    Diego Kerber

    Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego atua no Adrenaline desde 2010 desenvolvendo artigos e vídeo para o site e canal do YouTube

Você já começou a segurar suas compras de games e hardware pra se preparar para a próxima geração de consoles?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.