Samsung revela a causa das explosões do Galaxy Note7

Durante uma coletiva de imprensa, a Samsung anunciou os resultados de suas investigações sobre o que estava explodindo o Galaxy Note7. Após um pedido de desculpas de seus executivos, a empresa revelou que um curto-circuito na bateria era o defeito que explodia o smartphone, e levou o aparelho a ser retirado do mercado.

A empresa fez testes em 200 mil dispositivos e descobriu que a causa do curto-circuito era diferente nos Galaxy Note7 de antes e depois do recall.

Bateria A: design levou a explosão

Na primeira leva de smartphones, o curto-circuito era causado pelo design da bateria: a peça era muito pequena e os eletrodos ficavam tortos em uma das bordas. Com isso, assim que o lado positivo e negativo encostassem, a bateria já entrava em combustão.

Outro descuido cometido foi deixar o eletrodo negativo localizado na curvatura da bateria. O certo seria deixar deixar o cátodo na parte plana da peça, o que teria evitado o contato com a parte positiva.

Bateria B: componentes sem qualidade

Na bateria B, que veio equipada nos aparelhos após o recall mundial, o curto-circuito também era a causa das explosões, porém, o motivo era diferente. Nesta bateria, o design foi arrumado para que a parte negativa e positiva não se encostassem na borda da bateria, mas um defeito na solda da parte positiva acabou levando a explosão dos aparelhos.

Como mostrado na imagem acima, um defeito de fabricação no eletrodo positivo estava furando a fina fita de isolação e o separador da bateria, fazendo com que o curto circuito acontecesse. De acordo com a Samsung, o problema foram as peças utilizadas para fazer a bateria, que eram de baixa qualidade. 

Como isso poderia ser evitado?

Desde que os Note7 começaram a explodir, uma série de empresas começou a apresentar soluções que poderia ter evitado o incidente. A principal medida que poderia ter evitado o descuido de mandar um aparelho defeituoso para as lojas seriam mais testes de segurança.

Em relação ao design do aparelho, a empresa poderia ter deixado o smartphone um pouco mais grosso para adotar uma fita de proteção mais larga, como apontam os pesquisadores da Instrumental.

Novas medidas de segurança

Além de pedir perdão pelo vacilo, a Samsung anunciou uma série de novas medidas de segurança e controle de qualidade para seus próximos lançamentos.

A empresa vai adotar um método de checagem com oito testes diferentes, que vão desde carga e descarga, raio-x da bateria e durabilidade. Além disso, a companhia prometeu aprimorar o design de seus próximos aparelhos e implementar peças mais fortes para proteção.

Agora, é só esperar pelo próximo grande lançamento da empresa, o Galaxy S8, e torcer para que ele não exploda.

Fonte: Samsung
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Com esses adiamentos dos games...

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.