Tesla pode ser culpada sobre morte causada por piloto automático

A Tesla, talvez, não será capaz de argumentar uma defesa contra o acidente fatal que envolveu seu sistema de piloto automático durante esta semana. Segundo o site Automotive News, apesar da empresa prevenir que motoristas prestem atenção ao usar o serviço, não será o suficiente para absolvê-lá da responsabilidade pelo acidente diante de um possível tribunal. 

Por causa da cor do compartimento de carga de um caminhão, o piloto automático do carro de um motorista acabou se confundindo e não freando o carro, que resultou na morte do piloto.

Consumer Reports pede que Tesla desative piloto semi-automático de seus carros

A Tesla Motors Inc. adverte motoristas que eles ainda devem prestar atenção e estar prontos para retomar o controle do carro caso algo aconteça. O sistema ainda não é perfeito e está em fases de testes, apesar de liberado em rodovias e cidades. A morte de Joshua Brown, na Flórida, foi a primeira a envolver a tecnologia da Tesla, provocando discussões legais sobre quem era responsável pelo acidente. O assunto está sendo debatido pela National Highway Traffic Safety Administration e National Transportation Safety Board, nos Estados Unidos.

Ignorando recomendações de segurança, motoristas dormem enquanto Tesla S dirige sozinho

A acusação:
"No momento em que vi a Tesla chamando isso de "piloto automático", eu pensei que era uma má jogada", disse Lynn Shumway, advogado especializado em casos de responsabilidade contra os fabricantes de automóveis. "Só pelo nome, você não está dizendo às pessoas que elas não precisam prestar atenção?" 

Tab Turner, outro advogado especializado em casos de defeito de produto, argumentou que "estes dispositivos são muito atraentes agora. Elas (empresas) estão tentando vendê-los como uma onda do futuro, mas colocando em letras miúdas: 'não dirijam, mas monitorem'. Isso é um conceito perigoso. Avisos por si só nunca são a resposta para um problema de design."

Os advogados também poderiam argumentar que, no caso de Brown, por exemplo, o carro deveria ter reconhecido o caminhão como um obstáculo, ou que a Tesla poderia ter facilmente atualizado seu sistema para resolver um problema tão previsível.

Sexo em carros autônomos preocupa Governo canadense; segurança das vias pode ser comprometida

A defesa:
Elon Musk, CEO da companhia, já havia antecipado há dois anos que os motoristas tivessem que manter as mãos no volante, porque eles seriam responsabilizados se os carros tivessem acidente com o piloto automático. Compradores de Tesla devem ativar o software "piloto automático" sabendo que a tecnologia é uma plataforma beta e não se destina a ser usada como um substituto para o motorista.

O governo dos EUA em breve oferecerá à indústria automobilística orientações legais para a operação segura dos veículos totalmente autônomos. Um plano que inclui US$ 4 bilhões para uma pesquisa de segurança até 2026. Por enquanto, a linha dupla entre piloto automático e total autonomia é muito tênue para indicar uma falha humana ou falha no sistema.

Fonte: Automotive News
Assuntos
  • Redator: Mariela Cancelier

    Mariela Cancelier

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fui estagiária do Adrenaline/Mundo Conectado entre 2015 e 2017. Gosto de jogos de luta (o que marcou minha infância foi Tekken 4) e MOBAs. Atualmente sou colaboradora de ambos sites e apareço de vez em quando em alguns vídeos e reviews dos canais.

Você já começou a segurar suas compras de games e hardware pra se preparar para a próxima geração de consoles?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.