Watch Dogs 2: será possível jogar todo o game sem matar ninguém, diz diretor

Em entrevista ao Playstation Blog, Danny Belanger, diretor de "Watch Dogs 2", deu uma boa notícia para quem gosta de jogabilidade stealth: será possível jogar o game inteiro sem matar pessoas. Segundo o diretor, isso dará liberdade ao jogador, que poderá optar por armas de fogo ou apenas recursos tecnológicos para alcançar os objetivos.

"O jogador terá a liberdade de jogar como quiser. Não queremos forçar você a fazer uma escolha específica sobre como jogar o game. Um dia você pode querer jogar de um jeito diferente" 

Como Belanger ressaltou, será possível chegar até o fim do jogo sem utilizar armas letais. Em algumas missões, o game permitirá a utilização de distrações tecnológicas para passar despercebido pelos inimigos. Também será possível realizar objetivos sem chegar ao local da missão, apenas hackeando equipamentos eletrônicos.

Outro ponto interessante são as armas do game. Além do arsenal tradicional dos jogos de tiro, "Watch Dogs 2" permitirá que os jogadores façam armas impressas em 3D, que auxiliam na jogabilidade furtiva.

Confira o preço de Watch Dogs 2 no Brasil

Além da opção livre de mortes, outra inovação de "Watch Dogs 2" em relação ao primeiro game, e outros títulos da Ubisoft, é a ausência de torres e desbloqueio de mapas. Segundo o diretor criativo, Jonathan Morin, o novo "Watch Dogs" será o primeiro game moderno da desenvolvedora com todas as localizações abertas para exploração. "Não há torres. Você apenas explora o mundo".

As torres já são uma marca nos jogos da Ubisoft e o sistema para liberar novas partes do mapa esteve presente em praticamente todas as franquias de mundo aberto da desenvolvedora, incluindo "Assassin's Creed", "Far Cry" e até no jogo de corrida "The Crew".  

Com localização completa em português brasileiro, "Watch Dogs 2" será lançado em 15 de novembro no PS4, PC e Xbox One.

 

Via: Playstation Blog
  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Você já começou a segurar suas compras de games e hardware pra se preparar para a próxima geração de consoles?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.