Supercâmera do Google permite digitalizar obras de arte em gigapixels

Para ajudar os museus a preservarem o patrimônio artístico e criar um acervo de obras de arte digitalizadas, o Google está usando uma câmera especial capaz de capturar imagens em gigapixels. Para se ter uma ideia da qualidade da captura, é possível ver as pinceladas dadas pelos artistas em certos quadros que foram digitalizados com a máquina, chamada de "Art Camera".

As obras digitalizadas fazem parte do projeto Google Cultural Institute, que vem trabalhando em formas de trazer quadros famosos para o mundo digital há 5 anos. Até o mês passado, 200 obras tinham sido adicionadas ao catálogo. Com a adoção da "Art Camera", mais de mil novas pinturas foram digitalizadas em cerca de 30 dias.


Pintura de Monet, disponível no Museum Boijmans Van Beuningen

A evolução no projeto se deu por causa da velocidade de captura da câmera, que vem recebendo melhorias constantemente. Segundo Marzia Niccolai, programador técnico do instituto do Google, "o trabalho que era feito em um dia pode ser feito em pouco mais de 30 minutos com a tecnologia".

Para capturar um quadro, a câmera é colocada em frente a obra de arte e o programador deve demarcar as bordas da pintura para que a máquina saiba qual o perímetro deve ser escaneado. Em seguida, a supercâmera dá zoom em cada área do quadro e captura polegada por polegada, salvando tudo, no final, em um arquivo gigante na chamada resolução gigapixel.

Der acordo com o instituto, já existem mais de 20 câmeras do tipo, que serão espalhadas por museus ao redor do mundo para aumentar o catálogo de arte do Google Cultural Insitute.


Graças ao Google, é possível ver "Nude Feminino" em Gigapixel.
Pintura de Ramon Casas i Carbó/ Disponível no Cau Ferrat Museum

No site da Google Cultural Insititute, é possível ver o poder da câmera e dar uma olhada bem de perto em obras de pintores como MonetVan Gogh e putros grandes nomes da arte.

 

Via: The Verge Fonte: Google Cultural Institute
  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

Você já começou a segurar suas compras de games e hardware pra se preparar para a próxima geração de consoles?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.