Apple se recusa a criar quebra de segurança em iPhone para que FBI consiga dados de terrorista

A Apple recusou seguir uma ordem judicial e não vai criar um software para quebrar a segurança de um iPhone utilizado por um terrorista. Recentemente, uma juíza federal ordenou que a Apple colaborasse com as investigações do atentado em San Bernadino, onde dois atiradores mataram 14 pessoas e deixaram 21 feridos. Um dos terroristas possuía um iPhone e a juíza requisitou que a Apple criasse uma brecha no sistema do dispositivo para que o FBI tivesse acesso às informações do dispositivo.

De acordo com Tim Cook, isso seria criar um "backdoor" que colocaria em risco os dados de seus clientes. A juíza Sheri Pym requisitou que a empresa alterasse as definições do iPhone 5C do atirador Syed Farook. A ordem judicial não pedia diretamente para que a Apple tirasse a criptografia do dispositivo, mas que, pelo menos, retirasse o limite de tentativas no password do smartphone.

A juíza também pediu auxílio da companhia para descobrir a senha do dispositivo mais facilmente, o que agilizaria o trabalho do FBI. Os policiais supõem que a senha possui quatro dígitos, o que já abre chances para mais de dez mil combinações possíveis.

Em um comunicado do CEO Tim Cook, a Apple disse que poderia criar a ferramenta, mas ela não seria utilizada apenas neste caso e, futuramente, poderia trazer perigo a segurança dos usuários da marca.

"O Governo sugere que esta ferramenta poderia ser usada apenas uma vez, neste telefone. Mas isso simplesmente não é verdade. Uma vez criada, a técnica poderia ser usada mais vezes, em qualquer número de aparelhos"

- Tim Cook

"Especificamente, o FBI quer uma nova versão do sistema operacional do iPhone, contornando várias especificações importantes de segurança, e que os instalemos num iPhone recuperado durante uma investigação. Nas mãos erradas, este software – que não existe hoje – teria o potencial para desbloquear qualquer iPhone", disse o CEO da Apple no comunicado, disponível integralmente neste link

{via}TechCrunch|http://techcrunch.com/2016/02/17/tim-cook-apple-wont-create-backdoor-to-unlock-san-bernardino-attackers-iphone/{/via} 

  • Redator: Mateus Mognon

    Mateus Mognon

    Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Com esses adiamentos dos games...

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.