Depois de perder emprego e esposa, russo processa a Bethesda por Fallout 4 ser "muito viciante"

Num acontecimento que mais parece uma manobra inusitada de marketing, um homem de 28 anos na Rússia ficou tão viciado em Fallout 4 que suas horas de jogatina ininterrupta lhe custaram seu emprego, sua esposa e sua saúde. Vendo que chegou ao fundo do poço por causa de seu fanatismo, o gamer decidiu que a culpa era da Bethesda, produtora do game, e está processando ela e o SoftClub, estúdio russo responsável pela localização do game por lá.

O homem alega que as horas de jogo ininterrupto fizeram com que ele faltasse no emprego muitas vezes, o que causou sua demissão. As horas privadas de sono e uma alimentação desregulada causaram danos à sua saúde e todo este novo estilo de vida fez com que sua mulher o abandonasse. A indenização pedida por ele é de 500.000 rublos, o que equivale a aproximadamente a R$ 28.000, como uma compensação pelos seus sofrimentos, já que ele não foi avisado que o jogo se tornaria tão viciante. Ele alega que a Bethesda devia ter se preocupado em avisar isso aos jogadores, colocando uma etiqueta de aviso no jogo, por exemplo. Algo como "cuidado, game extremamente viciante".

{via}TechTimes|http://www.techtimes.com/articles/118004/20151219/gamer-sues-bethesda-for-making-fallout-4-so-addictive-that-he-lost-his-job.htm{/via} 

  • Redator: João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira

    João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Você se importa com a temperatura da série RX 5700?