BGS 2015: Star Wars: Battlefront - Tiroteios intensos vão divertir até quem não gosta dos filmes

Durante a Brasil Game Show 2015, tive a oportunidade de testar o multiplayer online competitivo de "Star Wars: Battlefront", um dos principais lançamentos da Electronic Arts para este ano. Jogado no PC, abaixo vocês acompanham as minhas impressões, que foram muito melhores do que o esperado.

Primeiro de tudo, preciso esclarecer que não gosto de "Star Wars" e nunca tive vontade de assistir a um filme por inteiro da série cinematográfica. Nem mesmo entendo tanta admiração pela icônica frase "eu sou o seu pai". Mas isso atrapalhou meu teste? De forma alguma. Por isso, já adianto: se você for como eu, vai se divertir da mesma forma como se este fosse qualquer outro jogo de tiro em primeira pessoa no mercado, mas com características bem definidas de uma produção de alto calibre.

A fórmula vencedora de Battlefield

No melhor estilo "Battlefield" de ser um FPS épico e cheio de recursos, os tiroteios são intensos, com muita coisa acontecendo na tela ao mesmo tempo, um sistema de movimentação bastante realista e perks com armas e habilidades para diferenciar uma jogada (ou jogador) da outra (o). Na demonstração, haviam 4 opções de armas com diferentes alcances e poder de fogo, além das habilidades de saltar e planar por um tempo maior e um escudo de força que bloqueia os ataques dos inimigos.

Leva-se um tempo até aprender essas variantes, mas uma vez que se acostume com as possibilidades, você logo se sente encorajado a se engajar no combate. E é aqui que a mágica acontece: os objetivos do competitivo se dividem entre ativar umas torres pelo meio do caminho, defender um robô grandão (AT-AT) e não deixar as tropas inimigas tomarem conta. Tudo em um cenário bem aberto e com ótima localização de trincheiras, rochedos ou estruturas para fazer a incursão de ataque perfeita.

Enquanto isso, tiros vermelhos saídos de todos os cantos cruzam todos os caminhos, esbarrando em alvos que se espalham pelas planícies cobertas de neve de um planeta que eu nem sei qual é (e nem preciso). De repente, naves voadoras que parecem um morcego (Tie-Fighter) do meu time e do inimigo começam a aparecer de todos os lados, num balé intenso de rasantes e recuperadas em meio a muitas explosões pelos céus.

Ou seja, o combate agora é combinado na terra e no ar, precisando depender duplamente da cobertura dos meus parceiros que estão em ambos as camadas para continuar vivo. O resultado não poderia ser uma experiência menos que épica, empolgante e - me arrisco a dizer - o jogo que todo fã de "Star Wars" sempre quis. Só não tenho certeza absoluta porque não sou o mais indicado para isso pelos motivos já explicados mais acima. 


Gráficos de primeira

Outro grande destaque de "Star Wars: Battlefront" são os gráficos. A engine Frostbite 3 mais uma vez mostra o seu poder com cenários super detalhados e texturas extremamente convincentes. A versão que joguei foi a do PC, o que resultou em partidas bastante fluidas e cheias de efeitos visuais ativados.

Em nenhum momento durante os testes, que envolveram a participação de 24 jogadores simultâneos, houve engasgos na jogabilidade pela quantidade de coisas acontecendo na tela ao mesmo tempo. E isso é um bom sinal para quem joga na plataforma e espera por uma otimização decente.

"Star Wars: Battlefront" tem lançamento marcado para 17 de novembro com versões para PC, Xbox One e Playstation 4

  • Redator: Andrei Longen

    Andrei Longen

    Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Andrei Longen é entusiasta por videogames desde os 7 anos, quando ganhou um Odyssey 2, seu primeiro console. Hoje tem PS4, PS3 e PS Vita e adora caçar troféus em todos os jogos. Colabora no Adrenaline com notícias, análises, artigos, colunas e vídeos.

Você já começou a segurar suas compras de games e hardware pra se preparar para a próxima geração de consoles?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.