Leia a história da Na'Vi, a mais vitoriosa equipe de Dota 2 de todos os tempos


Depois de contar as trajetórias de KaBuM! e-Sports e CNB e-Sports Club, chegou a hora de sairmos do Brasil e darmos uma volta pela Europa, para conhecer equipes internacionais que são patrocinadas pela HyperX. A primeira parada é na Ucrânia, país que se tornou independente da União Soviética em 1991, e também a casa da que talvez seja a equipe mais tradicional de Dota 2 em todo o mundo.

Estamos falando da Natus Vincere – ou Na'Vi para os mais íntimos. O nome da equipe significa "Nascida para Vencer", o que não poderia ser mais adequado quando se conhece a incrível história deste time. Contando apenas a divisão de Dota 2, são 24 títulos conquistados em somente 5 anos de história, uma marca de dar inveja em praticamente qualquer equipe de qualquer esporte, seja ele digital ou não.

O início
A Na'Vi começou como a maioria das equipes tradicionais de e-Sports começaram: com um time de Counter-Strike. Fundada em dezembro de 2009, ela contou com o suporte de Murat "Arbalet" Zhumashevich, cazaque que contribuiu para a formação do time, além de ter guiado a equipe em seus primeiros anos.

Após ganhar a Intel Extreme Masters 4, no ano seguinte, em Colônia, na Alemanha, a equipe foi impulsionada ao sucesso. Eles se tornaram o primeiro time da história a conquistar 3 majors de CS no mesmo ano em 2010, ao vencer também a ESWC e a WCG. Ainda em 2010, veio o título da DreamHack Winter 2010, então o maior torneio em LAN do mundo. Com isso, outro recorde foi batido, ao conquistar US$ 220 mil em premiação num único ano, marca que segue de pé até hoje no universo de CS.

O longo auge em Dota 2
Mas logo eles descobririam que todo esse dinheiro de premiação não chegaria perto do que a equipe estava prestes a conquistar jogando Dota 2. A primeira lineup da Na'Vi para o game foi criada em outubro de 2010, quando os torneios ainda utilizavam o mod de Warcraft III chamado Defense of the Ancients. O time era composto de Oleksandr "XBOCT" Dashkevych, Artur "Goblak" Kostenko, Bogdan "Axypa" Boychuk, Oleksandr "Deff" Stepaniuc e Andriy "Mag~" Chipenko.

Mas o grande evento da vida deles foi o The International, que aconteceu em agosto de 2011. Nele, as 16 melhores equipes do mundo competiram por uma premiação total de US$ 1,6 milhão, algo surreal para a época. O evento foi disputado no game Dota 2, marcando a primeira vez que ele foi revelado ao público. Para a competição, lineup da Na'Vi mudou bastante, com a saída de todos os atletas, com exceção de XBOCT. Entraram no time Danil "Dendi" Ishutin, Ivan "Artstyle" Antonov, Clement "Puppey" Ivanov e Dmitriy "LighTofHeaveN" Kupriyanov.

Nós poderíamos colocar uma dezena de diferentes vídeos para ilustrar essa parte, mas existe uma produção sobre o evento que se destaca sobre todas as outras. Trata-se de Free to Play, filme lançado em 2014 pela Valve, que foca na história do primeiro International e nas vidas e dificuldades de alguns dos principais jogadores.

Um deles é Dendi, o mid da Na'Vi, que conta a história de sua infância e sua entrada no mundo dos e-Sports. A produção é de altíssima qualidade, e o filme foi elogiado pela crítica especializada e pelo público em geral. Ele disponível gratuitamente no Youtube, como você pode conferir abaixo. E não se esqueça que é possível ativar legendas em português do Brasil!

A Na'Vi se sagrou a grande campeã da competição ao vencer os chineses da EHOME, levando para a casa o incrível valor de US$ 1 milhão, e entrando de vez para a história como uma das maiores equipes que os e-Sports já viram. Dois meses depois, eles venceram novamente a EHOME, desta vez na final da ESWC 2011, mas levaram para a casa uma premiação consideravelmente menor, de US$ 12 mil. Logo depois, Artstyle deixou a equipe, e Sergey "ARS-ART" Revin entrou em seu lugar.

Aí, aconteceu uma sequência de 14 grandes torneios onde a Na'Vi alcançou a final em todos. Nessa sequência, eles venceram 11 finais e perderam 3, somando uma premiação total de US$ 326 mil. Infelizmente, uma dessas derrotas foi no International 2012, quando eles perderam o confronto decisivo para a Invictus Gaming por 3 partidas a 1. A sequência de finais foi interrompida na Asus Open Final Battle of the Year, com uma derrota para Team Empire nas semifinais. Ainda assim, eles conquistaram o terceiro lugar no torneio.

No final de 2012, ARS-ART e LighTofHeaveN saíram para dar lugar a Funn1k e KuroKy. Este último, junto de Puppey, formou uma lendária dupla de supports, com tremendo entrosamento. Eles ainda estavam juntos até cerca de um mês atrás, atuando pela Team Secret.

Em 2013, a equipe demorou um pouco para se encontrar, e a primeira vitória veio só em abril, na RaidCall EMS One Season 1. Em julho, foram mais três vitórias com uma premiação de US$ 42 mil, fazendo com que eles chegassem em boa forma no International 2013. E foi o que vimos, com a Na'Vi alcançando as finais e fazendo 5 jogos incríveis contra a Alliance. Destaque para o último deles, de proporções épicas, que você pode conferir abaixo:

Só que não deu para Na'Vi – até hoje, nenhuma equipe conquistou duas vezes o International. Mas essa foi uma final que ficou para a história, com a grande jogada de Gustav "s4" Magnusson ao do jogo sendo marcada como "The Million Dollar Dream Coil".

O declínio
Ficar no topo não é fácil, e a Natus Vincere conseguiu isso por três anos consecutivos, tornando-se a equipe que mais vezes disputou a final do International. Só que todo grande império teve a sua queda, e com a Na'Vi não foi diferente. 2014 até que começou bem, com a equipe conquistando dois torneios importantes e chegando na final de outro, somando US$ 133 mil em premiação. Mas já em abril começaram os resultados ruins. O quinto lugar na SLTV Star Series Season 9 já deu sinais de que a equipe não estava conseguindo se adaptar aos novos patches.

Isso se confirmou nos meses seguintes, após a chegada do patch 6.81. Teve 4º lugar no The Summit, 5º a 8º na ESL One Frankfurt e um 2º lugar na D2L entre os dois. Definitivamente não foi a melhor preparação para o International. Falando na principal competição do ano, a Na'Vi não se encontrou e acabou eliminada pela Cloud 9 e ficando apenas em 7º lugar. Logo após o torneio, Puppey e KuroKy saíram do time e formaram a Team Secret.

Nos 12 meses seguintes, foram várias trocas na lineup até o time fechar com Dendi, XBOCT, Funn1k, Artstyle e Akbar "SoNNeikO" Butaev. As mudanças não surtiram efeito, e a equipe ficou na última colocação de seu grupo no International 2015, com 4 derrotas e 3 empates. A eliminação veio logo depois, com uma derrota em partida única (e épica) para a Vici Gaming. Confira:

Agora, eles lutam novamente para se reerguer. Artstyle se tornou um reserva, enquanto Andrew "PSM" Dunaev entrou em seu lugar e já chega para ser o capitão da equipe. A primeira chance de se redimir será no primeiro major dessa nova fase de Dota 2, que acontecerá em Frankfurt. É difícil que a Na'Vi seja convidada, portanto se classificar através das eliminatórias será essencial. Em seu favor, eles ainda possuem alguns dos melhores jogadores do mundo, como é o caso específico de Dendi e XBOCT. Se isso vai ser suficiente, só vamos descobrir em outubro.


  • Redator: Carlos Felipe Estrella

    Carlos Felipe Estrella

    Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou para o PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Você já começou a segurar suas compras de games e hardware pra se preparar para a próxima geração de consoles?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.