"Indústria pornô" quer ajuda do Google para combater a pirataria de conteúdo adulto

Diversas estrelas do cinema erótico e estúdios de pornografia estão entrando em contato com o Google para pedir ajuda no combate à pirataria de seus produtos. Assim como a indústria da música no Reino Unido, as produtoras de filmes adultos estão tentando estabelecer acordos que priorizem os links que vendam seus materiais de forma legal nos resultados. Atualmente, os links de conteúdo pornô não pode anunciar no gigante de buscas e, assim, sai prejudicado com os algoritmos de pesquisa e relevância.

A queixa do setor é que a popularidade de sites de streaming gratuitos (os "tubes" de pornô, que todo mundo conhece muito bem) estão reduzindo as vendas por disponibilizar trechos dos filmes aos seus visitantes sem cobrar nada. Apesar dessas pÁginas oferecerem a opção dos proprietÁrios removerem conteúdo publicado ilegalmente, os estúdios menores apresentam dificuldade de controlar os vídeos pirateados.

{via}O Globo |http://oglobo.globo.com/sociedade/tecnologia/estrelas-porno-estudios-do-setor-querem-ajuda-do-google-para-combater-pirataria-de-conteudo-adulto-14518625{/via}

  • Redator: Gabriel Daros

    Gabriel Daros

    Redator da Adrenaline que teve contato com hardwares desde quando viu seu pai montar um tal "PC gamer" aos oito anos de idade. Escreve notícias sobre internet, tecnologia e jogos, cujo primeiro contato foi com um SNES aos sete anos. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2013.

Quem você acha que merece o GOTY do The Game Awards?