Iuri Santos fala sobre as novas memórias DDR4 e as melhorias que elas trazem

No final de agosto, a Intel lançou a sua nova linha de processadores Haswell-E (Core i7 série 5000) e, com isso, as novas placas-mãe X99 que possuem suporte às novas memórias DDR4. Conversamos, então, com Iuri Santos, overclocker e diretor de produtos da HyperX, sobre como essa geração de memórias RAM irÁ influenciar o mercado da tecnologia e também dos games. 

Adrenaline - Os primeiros kits de memórias DDR4 não estão apresentando frequências mais altas que os kits DDR3 mais rÁpidos. Em quanto tempo deveremos ter kits DDR4 com clocks mais altos?

Iuri Santos - Hoje, o kit HyperX DDR4 mais rÁpido com certificação XMP é de 3000MHz, com DDR3 de 2800MHz; então, conseguimos iniciar a geração com 200MHz de vantagem. A HyperX jÁ iniciou o processo de certificação de memórias 3200MHz e 3333MHz. Hoje, a limitação da velocidade é dos processadores e não das memórias. Quando tivermos processadores capazes de trabalharem com DDR4 mais rÁpidas, teremos o surgimento de memórias ainda mais eficientes.

A - Além da voltagem menor, quais as principais melhorias que as memórias DDR4 trarão?

I - Além da voltagem menor, que acarreta um menor aquecimento dos computadores, as DDR4 trazem algumas novidades. Uma das grandes possibilidades são pentes com ainda mais memória. Com DDR3, temos pentes de 8GB para desktops; com DDR4, em breve, teremos pentes de 16GB, e este é só o início. Outras mudanças não são tão visíveis para os usuÁrios, mas os mecanismos elétricos de comunicação interna dos chips foram levemente modificados e vão trazer uma gestão mais eficiente e confiÁvel das informações. Teremos memórias ainda mais precisas e econômicas com o evoluir dos chipsets e das gerações tecnológicas.

A - Nos dias de hoje, vale a pena trocar o seu sistema para as novas placas-mãe X99 e, consequentemente, para as memórias DDR4?

I - Hoje, os sistemas ainda não estão otimizados, mas jÁ trazem novidades como slots M.2 PCIe, que trazem um novo parâmetro para o armazenamento. Fora que CPUs de 8 núcleos físicos (16 teóricos) fazem toda a parte de renderização atingir novos patamares. Esses sistemas valem a pena para os entusiastas de verdade. O público mais convencional, se usar um bom SSD, vai poder continuar com seu sistema DDR3 por um ótimo tempo ainda.

A - Quanto tempo as memórias DDR3 ainda têm no mercado?

I - 3 anos são certos, depois disso tudo irÁ depender dos rumos tecnológicos adotados. Por exemplo, o DDR2 parou de ser fabricado ano passado, mas este ano voltou devido a demanda. Então as tendências se tornam ou não realidade a depender da necessidade.

A - Os preços de memórias DDR3 podem cair com a chegada das memórias padrão DDR4?

I - A tendência é o preço da DDR3 subir, à medida que as fÁbricas migrarem para DDR4. O preço sobe, pois se diminui a disponibilidade de chips, e o deslocamento de uma linha de produção para um produto com demanda menor é também mais caro. A tendência vai ser DDR4 ficar mais barata e DDR3 mais cara.

A - As novas memórias DDR4 poderão trazer algumas mudanças para a indústria gamer?

I - Cada vez teremos computadores com mais memória RAM disponíveis, quando os pentes aumentarem de capacidade. Isso irÁ fazer com que as desenvolvedoras possam atingir a mais usuÁrios com jogos mais pesados, visto que o poder de processamento médio dos computadores deve ir aumentando, à medida que o DDR4 for adotado.

A - Além da linha Predator, teremos outras linhas HyperX lançadas nos próximos meses? 

I - Por enquanto, só Predator - DDR4 topo da cadeia. Mais para frente, teremos novidades, mas por agora tudo é Predator. 

  • Redator: Luiz Menezes

    Luiz Menezes

    Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina desde o segundo semestre de 2012 e gamer desde 1999, quando teve a oportunidade de jogar "Adventure" no Atari (mesmo não passando nem da segunda fase). Hoje é estressado com o Xbox 360 e com os ADCs noobs que sempre feedam o Draven. Trabalha na Adrenaline por causa da paixão por games e porque precisa de dinheiro para comprar consoles novos.

O novo visual do Xbox Serie X