Robô que limpa vidros chega ao Brasil para você não se arriscar mais em janelas

Um robô que faça a limpeza por nós não é e nunca serÁ uma mÁ ideia. Sentimos falta da Jurema, apelido carinhoso dado ao Roomba 650 que jÁ analisamos por aqui. Apesar de barulhenta e sorrateira (não conseguíamos prever seus movimentos), ela fazia o serviço direitinho. Nosso próximo sonho de consumo é o Astolfo, codinome que demos para o Winbot apresentado na Eletrolar Show 2014 pela empresa Ecovacs.

Diferente da Jurema, Astolfo vai fazer um trabalho um pouco mais difícil. É o único do mundo que limpa vidraças e transforma uma tarefa perigosa e que causa vÁrios acidentes em uma atividade segura. Ele limpa qualquer tipo de vidro e espelho. Equipado com sistema de sucção, o robô não se desprende enquanto limpa e seca a janela, por exemplo. Ele detecta automaticamente o tamanho do vidro e possui sensores que percebem quando ele termina.

Comandado por controle remoto, ele fica ligado na tomada enquanto executa o trabalho. Para Áreas onde o cabo não alcança, ele possui uma bateria que dura 15 minutos e que retorna para baixo assim que estiver acabando a carga. Essa função foi pensada, na verdade, para que ele continue trabalhando em uma eventual queda de energia. Para evitar que o robô caia na cabeça de alguém, ele vem com uma ventosa extra para prender no vidro e segurar o Winbot pelo cabo.

O preço do robô é R$100,00 maior que o do Roomba 650. O Winbot da Ecovacs pode ser adquirido por R$1.799,00

  • Redator: José Hüntemann

    José Hüntemann

    Jornalista formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, é fascinado por inovações tecnológicas. Gosta de internet, redes sociais, mobiles e futuro dos vestíveis. Mas o que mais lhe impressiona é a tecnologia que busca melhorar a vida das pessoas e não serve apenas como mero acessório. Nos games, é um zero à esquerda, mas está no pódio no campeonato de Just Dance da redação.

Quem você acha que merece o GOTY do The Game Awards?