DirectX 12 promete reduzir consumo de energia em 50% e turbinar FPS nos jogos

Durante a SIGGRAPH 2014, a Intel demonstrou os benefícios que a nova API grÁfica da Microsoft, o DirectX 12, trouxe no desempenho e no consumo de energia para o Surface Pro 3 (tablet da Microsoft equipado com chip grÁfico Intel HD4400).

A demonstração era composta por um "campo de asteroides" com 50 mil asteroides únicos, o que em outras palavras, equivale à renderização de 50 mil desenhos por quadro. Para tanto a renderização de cada objeto necessita de uma combinação de vértices, texturas e constantes. Para mostrar as melhorias da nova API, o demo que a Intel preparou alterna entre os modos DX11 e DX12 com o simples pressionar de um botão, enquanto bloqueia os FPS para manter constante a carga de trabalho da GPU.

Ao alternar no modo DirectX 12, a redução no consumo de energia foi um pouco acima de 50%. O "segredo" estÁ na capacidade do DX12 de compartilhar intuitivamente a carga de trabalho entre os vÁrios núcleos da GPU, otimizando assim o seu funcionamento e reduzindo a sua frequência de operação e dissipação térmica.

Outro ponto de destaque estÁ no ganho de desempenho. Ao reduzir o consumo de energia, o chip grÁfico ganha "condições" para trabalhar mais rÁpido, aumentando assim o seu "poder de fogo". A Microsoft afirmou no blog do NSDN que em alguns casos, um game com jogabilidade "impraticÁvel" em modo DX11, pode se tornar plenamente "jogÁvel" em DirectX 12, sem, no entanto, consumir mais energia.

Na demonstração da Intel, ao desbloquear a taxa de FPS, o ganho de desempenho foi de 50% em modo DX12, sem consumir energia extra.

Vale lembrar que grande parte das atuais placas 3D com suporte ao DirectX 11 serão compatíveis com o DirectX 12. Da parte da NVIDIA, quem possui uma GTX 460 (lançada hÁ mais de 3 anos) ou superior, pode ficar tranquilo, que receberÁ o suporte. JÁ AMD informou que as GPUs das séries HD 7700, 7800, 7900, R7 e R9 também terão o suporte. Por parte da Intel, todos os chips da geração Haswell serão capazes de usar a nova API.

A previsão é que os primeiros jogos desenvolvidos com a nova API grÁfica da Microsoft cheguem ao mercado em 2015.

Assuntos
  • Redator: Filipe Braga

    Filipe Braga

    Filipe Braga é um cearense extremamente simpático formado em Ciências da Computação e apaixonado por computadores e tecnologia em geral. Também participa de reviews de hardware, especialmente placas de vídeo, processadores e placas mãe.

Quem você acha que merece o GOTY do The Game Awards?